Quarta-Feira, 27/08/2014, 18:57:06 - Atualizado em 27/08/2014, 19:26:19


Seis homens foram presos por policiais federais suspeitos de participarem de uma quadrilha que praticava crimes ambientais em Novo Progresso, sudoeste paraense. Eles foram apresentados no final da tarde desta quarta-feira (27), na sede da Polícia Federal, em Belém.
Tamanho da fonte: A- A+
Segundo as investigações da PF, os suspeitos invadiam terras públicas, que depois eram revestidas grilagem de terra. Com documentos falsos, eles vendiam as terras para empresários sul e do sudeste do país. Fizemos a quebra do sigilo bancário que revelou altas quantias, terras que eram vendidos a R$ 10 milhões.
Segundo a PF, foram expedidos mais de 40 mandados judiciais. Entre os presos estão empresários e advogados.
Os presos deverão ser indiciados pelos crimes de invasão de terras públicas, furto, sonegação fiscal, falsificação de documentos, entre outros. Se condenados, as penas podem ultrapassar 50 anos de reclusão.
(DOL com informações de Pollyana Gomes/RBA TV)