JACAREACANGA -  A presente Nota de Esclarecimento remete-se a uma reação da Gestão Municipal  em que  mesmo não sido ventilado o  nome da  Vereadora Edileuza, faço neste momento a identificação vez que    o Município tem em pleno exercício no Poder Legislativo apenas duas vereadoras tratando-se de Edileuza Viana Ivania Tosin e para que não paire dúvidas sobre minha postagem identifico neste instante a autora de uma comunicação via zap que foi transmitida inicialmente ao indígena Sandro Waro e ja disseminada no seio tribal que sem sombras de dúvidas, mesmo não sendo de interesse da Vereadora Edileuza posso crer nisso,  tumultuar  a relação  de respeito reciproco do Poder Executivo com as comunidades  indígenas, e por considerar que é farto o entendimento neste momento de pânico devido ao Coronavírus, que a declaração é o caminho mais curto para prosperar ações conflituosas  entre as partes, e como ja existe um precedente dessa natureza na gestão anterior em que indígenas por demissões na  Educação se revoltaram e invadiram a Secretaria de Educação constrangendo moral e até fisicamente servidores. Na intenção de pacificar os ânimos, ao menos tentar,   tomo a liberdade de demonstrar que a denúncia da autora  da declaração  é desprovida de veracidade, beirando à ficção.

Como ao acusador cabe o ônus da prova, se interpelada na justiça à  Vereadora caberá  demonstrar suas razões motivos  com materialidade como forma de provas.