SAÚDE

Falta de higiene íntima é fator de risco para o câncer de pênis. Veja como se prevenir

Entre os sintomas, estão lesões, bolhas ou secreção com mau cheiro que incomodam

 sexta-feira, 20/11/2020, 13:26 - Atualizado em 20/11/2020, 13:26 -  Autor: Agência Pará

 
 Em média, o HOL atende de 3 a 5 pacientes com cancro peniano por mês. | Divulgação

O Novembro Azul não aborda somente o câncer de próstata, é uma campanha dedicada a saúde integral do homem. Com o objetivo de conscientizar a população masculina, o Hospital Ophir Loyola ressalta a importância da higiene para evitar o câncer de pênis. 

Apesar de representar apenas 2% de todos os tipos de neoplasia malignas que atingem o homem, a doença é mais frequente em regiões com baixo nível socioeconômico e com maior incidência em homens a partir dos 50 anos. O perfil social, econômico e cultural dos pacientes com carcinoma peniano dificulta o diagnóstico precoce.

Geralmente, o paciente chega ao médico com queixas de uma lesão, bolha ou secreção com mau cheiro que incomodam. O pré-diagnóstico é feito pelo médico urologista, por meio de exames clínicos, laboratoriais ou radiológicos e, caso haja a suspeita da doença, é necessário fazer a biópsia, exame que retira uma pequena parte de tecido para análise. Só assim poderá ter um diagnóstico fechado e iniciar o tratamento adequado.

O chefe da Urologia do HOL, Ricardo Tuma, ressalta que o maior fator de risco é a falta de higiene.

LEIA MAIS - Clic AQUI!