VIOLÊNCIA

Tribunal do Crime e a bandidagem que manda, julga, mata e enterra desafetos.

 quinta-feira, 14/01/2021, 10:00 - Atualizado em 14/01/2021, 10:00 -  Autor: Diário Online

Regras, estruturas hierárquicas, modo de atuação bem definido, facções que atuam dentro e fora das casas penais julgando, condenando, executando seus desafetos. Além da extrema violência, tudo filmado e compartilhado nas redes sociais como uma forma de amedrontar e mostrar "quem manda". 

O advogado e mestre em Psicologia Social, José Araújo de Brito Neto, destaca que os chamados 'tribunais do crime' são a forma, a revelia da lei, como o crime organizado age para punir todo indivíduo que descumpra suas regras, podendo ser da mesma ou de de outra facção. Com grupos de atuação organizada, eles vão de encontro do poder de punir do Estado. 

"Os 'tribunais do crime' não são exclusivos das relações de poder do crime organizado no Brasil. Na França, por exemplo, após o regime napoleônico, era muito comum que pessoas que viviam a margem da sociedade e da lei criassem estruturas paralelas do Estado com regras próprias para punir seus próprios adeptos", explica o também ex-presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e ex-conselheiro do Conselho Penitenciário do Estado.

José Neto é advogado e mestre em Psicologia Social, com vasta atuação na área de Direitos Humanos. Arquivo Pessoal

José Neto destaca importância dos casos serem denunciados pela sociedade - ainda que anonimamente por causa de represálias - pois, segundo ele, muitos acabam nem chegando ao conhecimento das autoridades policiais. 

"É necessária uma atuação das instituições públicas de forma focada, principalmente na área da inteligência. A importância da ouvidoria de segurança pública, das instituições como OAB, MP e sociedade civil é fundamental para tomar conhecimento dos casos que, muitas das vezes não são levados a autoridade policial", destaca o advogado e mestre em Psicologia Social, ressaltando o Disque Denúncia como um mecanismo fundamental para ações mais enérgicas do Estado. 

Tribunal do Crime: punições e execuções são práticas recorrentes entre criminosos

"A importância do disque denúncia é fundamental para que o Estado tome conhecimento dos casos envolvendo esses "tribunais", que são uma forma anacrônica e fora da ordem jurídica dentro do regime de direito. Muita coisa não chega ao conhecimento público por medo da população. Vale salientar que pelo Disque Denúncia, as denúncias podem ser feitas anonimamente", destaca. 

Facção cria o lado certo da 'vida errada'

Regras de fidelidade e traidores punidos por desrespeitar, infringir normas. Seja por 'virar as coisas para o irmão do crime; por 'caguetar alguém para a polícia', por 'roubar o dinheiro da facção', por 'talaricar a companheira de outro membro da organização... 'Crimes' que acabam sendo pagos com vidas, sangue e muita violência.  CONTINUE LENDO A MATÉRIA - CLIC AQUI!