Jacareacanga - Ainda em fase embrionária a Gestão Administrativa Valdo do Posto tenta superar alguns problemas de descontentamento entre seus apoiadores com relação a lotação funcional, já que a maioria absoluta dos eleitores e simpatizantes do prefeito atual, imaginavam ter vinculo de trabalho com o Executivo Municipal já a partir do dia de sua posse em primeiro de janeiro. 

Mesmo sendo de domínio público que o município é administrado somente com recursos proveniente de descentralização constitucional,  obtendo também  parcos recursos   para o desenvolvimento dos  programas  de politicas sociais, não existe outra fonte de receita que contribua como captação de recursos. É praticamente impossível se abrigar como servidores pessoas sem qualificação profissional e que querem cargos de destaques para auferirem salários mais vantajosos sem se ter condições de pagamento salarial e ainda de  lotação. já que o município tem um Plano de Cargos e Salários e que cabe fiel cumprimento.

Por outro prisma, pululam descontentamento do pessoal da Educação, cujos,  denunciam que tiveram seus  salários reduzidos do contexto original ou anterior, sem comunicação e justificativa prévia.

Uma profissional da Educação expôs em uma rede social algo preocupante, que não iria questionar as razões da redução de seus proventos, porém declarou que sua dedicação iria ser proporcional ao valor reduzido que recebe.

Bem verdade que existe um planejamento no Poder Executivo que está norteando trabalhos para que a Gestão tenha um equilíbrio em suas receitas e despesas, porém sua equipe de Planejamento através da Comunicação Social do Prefeito deve oferecer justificativas aos seus funcionários sobre essa redução dos proventos do pessoal da Educação. Acho pouco provável a redução basear-se relacionada à   questão da pandemia, ja que todas as prefeituras mantiveram os salários integrais no ano de 2020. 

_______

Creio ser muito cedo (31 dias) para se fazer uma avaliação do Governo Valdo do Posto. Vamos deixar o cara trabalhar!