LIDERANÇAS INDIGENAS REALIZARAM REUNIÃO PARA AVALIAR A CRISE NA EDUCAÇÃO EM JACAREACANGA.
Reproduzido na íntegra do Blog do confrade Anderson Pantoja
Título e comentário no final do texto -  RP

Com a presença de várias lideranças indígenas Munduruku, professores e outros, foi realizado no ultimo dia 07 de março uma importante reunião na aldeia Karapanatuba. O objetivo da mesma, foi fazer uma avaliação da crise na educação no município de Jacareacanga, no que tange a lotação de professores indígenas, onde dentro dessa crise, teve até ameaças a diretora do DRH, que teria sido afastada por determinação de algumas pessoas ligadas ao prefeito Valdo do Posto. 

Os indígenas relataram que a reunião foi registrada em ata, onde realizaram também um baixo assinado que foi encaminhada a secretaria municipal de Educação de Jacareacanga, onde o documento foi entregue ao vereador Ivair Karikafu, sendo que segundo informações das lideranças indígenas, relataram que o abaixo assinado pelas lideranças indígenas, não chegou até a secretaria municipal de Educação, sendo extraviado pelo vereador Ivair Karikafu, deixando bastante revoltados as lideranças indígenas.

Uma das lideranças disse que, a maioria das pessoas estavam presentes na reunião, presenciaram um grande desrespeito do vereador Ivair Karikafu, com todos indígenas. Segundo ele, essa reação do vereador, ficará marcado para a história dos Mundurukus, onde nunca tinha acontecido esses fatos, “todas as pessoas que participaram, viram a que aconteceu por parte do vereador. Lideranças informaram que a reunião foi realizada para fechamento da lotação de professores do ano letivo de 2021, na gestão do prefeito Valdo do Posto, uma das lideranças, relataram, que o vereador Ivair Karikafu, pegou relação de documentos, embolou e jogou no lixo desrespeitando as lideranças ígenas, capitães e líder comunitários, e aldeia onde foi realizada a reunião” finalizou uma liderança indígena.

Participaram da reunião, as seguintes lideranças: Capitão da aldeia prainha Faustino Kirixi, Capitão da aldeia Nova Tapajós Gregório Waro, Cacique Abraão Akay da aldeia pola base Karapanatuba, Capitão Teodorico Akay da Aldeia Piquiá e outros.

Os Líderes das comunidades; Irmão Ader Cosme Kaba da aldeia Karapanatuba, Guilherme Saw da aldeia Karapanatuba, Genésio Wito da aldeia Prainha do Jacaré, Adenildo Dace da aldeia Nova Tapajós, Fernando Boro da aldeia Nova Tapajós

Os Professores presentes: Walter kirixi, que foi o relator da reunião, os professores Evaldo Paigo da aldeia Prainha do Jacaré, Leudi Tawe da aldeia Karapanatuba, Míssel Dace da aldeia Karapanatuba, Roseni Korap da aldeia Karapanatuba, Professor Ivanildo Akay da aldeia Piquiá e outros.

Portal Buré

_____________________

Comentário do Rastilho - Uma verdadeira flechada no próprio pé deu o Vereador Ivair Karicafu Munduruku, quando, após discussão em assembleia de lideranças indígenas, e consequente deliberação dos assuntos, como autoridade indígena na qualidade de Vereador foi designado pelos indígenas em reunião, ser o portador e o defensor das reivindicações constantes em uma abaixo-assinado e na Cópia da ATA que seria encaminhado à Secretaria de Educação com cópia para o Prefeito Valdo do Posto.

Muito provavelmente por não concordar com as reivindicações, o nobre edil  no encerramento do importante encontro, ao sair do local de reunião, incontinente à frente de algumas lideranças extraviou o documento jogando fora, o que com tal ato, no mínimo irresponsável, abriu um precedente perigoso para a organização da educação indígena ou outras lutas em defesa dos direitos indígenas sofrer reveses, principalmente por parte de quem foi confiado pela comunidade indígena a responsabilidade de defender os interesses coletivos dos Munduruku como Vereador. O ato falho e nunca usual no convívio tribal, de quem se constituiu em  representante legal no Poder Legislativo poderá ocasionar sérios problemas ao indígena Vereador, pois perderá a confiança do seu próprio povo. Decerto que esse caso é isolado, e considerado anormal no convívio social indígena.