Cristiano da Encarnação, de 36 anos, decolou no início da manhã da última quarta (4) e desde então a família não teve mais notícias

piloto Cristiano Nava da Encarnação decolou da pista do Timbó, região do Monte Cristo, zona rural de Boa Vista, em Roraima, no início da manhã da última quarta-feira (4). O destino final era a pista de Homoxi, cercada por um garimpo ilegal na Terra Indígena Yanomami. Ele deveria ter voltado para casa no mesmo dia, o que não aconteceu.

Quatro dias depois, a família de Cristiano segue em buscas de respostas e desesperada para ter alguma localização do piloto de apenas 32 anos. Um boletim de ocorrência foi registrado pela esposa, Amanda Lira, de 23 anos, no 5º Distrito Policial. Enquanto isso, a Força Aérea Brasileira (FAB) faz buscas não apenas por Cristiano, como outros dois homens, um de 46 e outro de 24 anos.

O piloto estava em um avião de pequeno porte, modelo Poty. A esposa afirma que a última vez que o localizador indicou onde o avião estava foi às 9h26, após isso perderam contato, em uma região depois da Serra do Querosene. O avião usado tem como limite máximo uma pessoa e peso de decolagem de 550kg.

As buscas estão sendo feitas pelo avião pilotado por Cristiano desde a última sexta-feira (6), através de aeronaves SC-105 Amazonas SAR e H-60 Black Hawk.

Fonte: DOL