Notas raras de 50 reais podem valer até 4 mil; saiba mais!

Saiba quais os requisitos para faturar algum dinheiro em notas que são cobiçadas por colecionadores principalmente.

 segunda-feira, 30/08/2021, 12:43 - Atualizado em 30/08/2021, 12:43 -  Autor: DOL

Existem vários tipos de colecionadores espalhados pelo Brasil. Eles pagam a quantia que for para ter um item raro, como é o caso de notas em dinheiro com "erros" de fabricação.

Quem tem R$ 50 na carteira mal sabe que pode faturar até 4 mil reais nesta nota se ela tiver algum erro de impressão.

1- Deus Seja Louvado

A frase poderia ter saído das cédulas brasileiras, segundo um projeto de lei que tramitou no Congresso Nacional, o motivo: o estado laico.

Anteriormente, em 1994, um lote de cédulas sem a frase ‘Deus seja louvado’ foi impresso e acabou sendo distribuído no mercado. 

2 - Firma Reconhecida

Outro detalhe a ser observado, é que as notas de 50 devem trazer duas assinaturas, sendo uma do presidente do Banco Central e a outra do Ministro da Fazenda. Acontece que, às vezes, um desses cargos fica por um período sem ter alguém ocupando a vaga e com isso a cédula fica com apenas uma assinatura.

3 - Impresso fora

No mesmo ano de 1994, não era só o tetra que foi confeccionado no exterior. Naquele ano, a Casa da Moeda precisou encomendar algumas impressões produzidas no exterior. Foram cerca de R$ 4 milhões de cada valor, sendo que as de R$ 5 vieram da Alemanha, as de R$ 50 França e as de R$ 10 da Inglaterra.

As cédulas contêm a letra ‘B’ no final do número de série. Mas, o que acaba as tornando valiosas é uma pequena e discreta identificação das fabricantes no verso.

No Mercado Livre, OLX e outros sites de classificados, é possível anunciar estas cédulas, mas é preciso tomar cuidado para não cair em nenhum golpe.

QUEM PROCURA E PAGA?

Como dito anteriormente no início da reportagem, esse tipo de material é procurado por colecionadores capazes de pagar uma verdadeira fortuna para terem sua coleção completa. Assim, fazer buscas em grupos de colecionadores nas redes sociais é um caminho prático para quem está disposto a negociar.