JACAREACANGA - (08/10/2021)  Com a súbita saída à toque de caixa do  grupamento de polícia militar  do munícipio, contando com a apresentação de novos policiais  para substituir os que tiveram que ser substituidos às pressas, nesta data ocorreu uma reunião extraordinária com a presença de um oficial  da Policia Militar que fazia-se acompanhar por membros do novo  grupamento com os membros do Poder Legislativo, que obrigaram-se a dialogar com os militares com um tom mais grave devido  séries de denúncias ja feitas pelo Poder Legislativo junto à cúpula da Segurança Publica Estadual, sem nada ser resolvido,  sobre  desvios de função de próprios cidadãos responsaveis por fazerem a promoção da Segurança Pública, para transigirem com extorsões e coisas do gênero.

Nunca é demais recordar que  em poucos anos passado a cidade foi invadida por numeroso grupo de indigenas devido o propalado, à época   ineficiente trabalho da Policia Militar  contra o comercio de drogas e concorrendo para o cruel assassinato do indigena Lelo Akay. Ocorreu  uma traumática invasão com o grupamento de policiais colocado em fuga desenfreada, ferimento de flecha em um ou dois policiais e destruição da delegacia de Policia que foi ateada fogo. Armamentos privativo dos militares no outro dia era exibido nas mãos dos indigenas, que levaram para suas aldeias.

Corre ainda à boca pequena a apreensão por parte da Policia Militar recém saída do munícipio a bem da ordem e disciplina,   conforme fartos comentários  entre populares,    de  grande monta de ouro aluvionar e ainda  com prisão dos donos do valioso metal  no dia de ontem,  e como não poderia deixar de ser no âmbito da polícia que troca sua nobre função para agir à margem da lei,   foi condicionada  a liberação do produto apreendido com o pagamento de... PASMEM!  R$  180 mil  reais. Ainda comentarios dizem que o valor foi  atendido porém quando foram receber o material apreendido, teria sido subtraido do total do ouro apreendido uma quantia elevada em torno de 3 kg. Outro crime se caracteriza da Policia que foi o furto dessa diferença. 

No dia de hoje em reunião com o novo grupamento de policiais,  os nobres vereadores  ao receberem o novo contingente evidentemente demonstrando em nome da população  indignação e repulsa  por séries de comentarios que dão conta de desvios de função de militares  com apropriação indevida de valores  na pratica de extorsão, que seria um mal crônico da Policia Militar em Jacareacanga, usaram palavras duras na recepção do Grupamento.

Dado a contínuos reclames que se avolumam no Poder Legislativo contra a Rede Equatorial e a Policia Militar, um dos vereadores   desabafando bradou que em Jacareacanga teria dois ladrões, um chamado Equatorial com seus exorbitantes preços cobrados do consumidor e a Policia Mílitar.

Conversando  há poucos minutos com dois vereadores, os mesmos dizem que a luta contra esses maus policiais não acaba por aqui, haja vista que saiu um grupamento e que foi substituido de urgencia e veio outro, mencionando que neste novo ja deu para perceber figurinhas carimbadas que ja trabalharam no municipio e que muitos populares não guardam boa recordação.

Periodicamente é expedido pela Gloriosa Policia Militar números estatisticos de  contenção de violencia no raio de ação da Policial denotando que com o eficiente trabalho a violencia diminue, seria salutar tambem ser informado o número e nome dos policiais que transitam pelo caminho contrario às suas funções e que foram submetidos aos rigores da lei atraves da competente corregedoria e o que resultou dessa ação.
______________
OBS. Na sobredita reunião entre policiais e os membros do Poder Legislativo, que por dever constitucional defendem o povo, os discursos dos Vereadores Xavier, Geovani, Antonio Goiano e Everton foram mais contundentes, refletindo de forma inequivoca a indignação popular.