Prefeito e vice-prefeito de Belterra receberam fora da lei e terão que devolver dinheiro público

O prefeito de Belterra, Jociclélio Macedo, o Vice-prefeito, Ulisses Medeiros e os Secretários municipais que receberam ilegalmente subsídios(salários) a mais em 2021 terão que ressarcir os cofres públicos sob pena de responsabilização do prefeito,  segundo informou o TCM.

Os subsídios do prefeito, vice-prefeito e secretários municipais foram aprovados em 2020, porém, em virtude da pandemia só poderiam entrar em vigor em 2022, mas, mesmo assim o prefeito de Belterra, Dr Macedo, resolveu ignorar a lei e a recomendação do TCM é pagou o próprio aumento ilegal a si mesmo e aos demais agentes políticos.

O mais vergonhoso é o caso do vice prefeito, que  simplesmente dobrou o valor de seus subsidios, ou seja, passou de 6 mil para 12 mil reais, sendo que o atual vice-prefeito, Ulisses Medeiros,  recebeu indevidamente 6 mil reais por mês durante meses do ano de 2021.

As informações foram recebidas por nossa reportagem junto ao TCM. Nossa reportagem fez a consulta, que no TCM recebeu o nome de  Demanda o n⁰ 20092021007, sendo informado pelo TCM que já notificou o prefeito de Belterra, através da Notificação n⁰ 228/21/5ªControladoria/TCM-PA Processo n⁰ 1.132001.2021.2.0000E-TCMPA, para  comprovar as medidas e providências adotadas a fim de retificar (devolver) os valores pagos a mais, conforme os termos da Informação n⁰ 576/2021-5ª Controlodaria/TCM.

Nas próximas reportagens daremos maiores detalhes sobre os valores e nomes dos agentes políticos que receberam ilegalmente o aumento de seus subsídios em 2021, aumentos estes pagos pelo prefeito municipal que terá que ressarcir aos cofres públicos os valores pagos fora da lei.
Título RP