MISTÉRIO NO AR

Fenômeno já foi ouvido em outras ocasiões e lugares. Som se assemelha ao da turbina de avião, mas nenhum objeto foi visto sobrevoando a cidade

 terça-feira, 23/11/2021, 15:04 - Atualizado em 23/11/2021, 16:47 -  Autor: Denilson d'Almeida

 Sons foram ouvidos em Belém e outras cidades brasileiras, segundo relatos
na Internet. | Leonardo Pontes/Internauta (DOL)

Não é de hoje que fenômenos nos céus de Belém e região intrigam a população. No ano de 1977, pessoas de várias cidades do nordeste paraense, da Baía do Sol (em Mosqueiro) e do bairro da Pedreira, na capital, relataram ocorrências sinistras: muito contam que foram "atacados" por luzes que os deixaram fracos. Algumas até apresentaram ferimentos, uma espécie de queimadura, na área atingida. Um fenômeno que ficou conhecido como "chupa-chupa", já que os populares acreditavam que estes objetos voadores não identificados (óvnis) sugava-lhes a energia.

O pânico se espalhou, principalmente em Colares, distante a 100 quilômetros de Belém, onde os possíveis ataques tiveram maior incidência. Os moradores já não dormiam com medo. A Aeronáutica foi acionada para investigar o que estava acontecendo. Batizada de Operação Prato, a intervenção militar foi a maior já realizada para apurar aparecimentos de óvnis no Brasil. O relatório dessa ação, inclusive, é objeto de estudos por ufólogos de todos os continentes do mundo e está disponível no Arquivo Nacional.

Na madrugada de hoje (23), moradores de Belém relataram ter escutado um grande barulho vindo dos céus. Um ruído que se assemelhava ao som da turbina de um avião, mas nenhuma aeronave foi vista. O fenômeno, que já foi ouvido, ano passado na Região Metropolitana de Belém, Também foi escutado, segundo internautas, em cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná.