PREFEITURA DE JACAREACANGA ATRAVES DE SUA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO APRESENTA RELATÓRIO DA APLICAÇÃO DE RECURSOS , PARA O CONSELHO DO FUNDEB, QUE CONTESTA INCHAÇO DE PESSOAL NA FOLHA DE PAGAMENTO DA EDUCAÇÃO PROVOCANDO ASSIM A ELEVADA TAXA DE APLICAÇÃO DE RECURSO E BUSCA EQUACIONAR O PROBLEMA, MAS PODE ENGROSSAR O CALDO SOLICITANDO DE QUEM DE DIREITO UMA AUDITORIA DE RESULTADOS NAS VERBAS APLICADAS, NAS DESPESAS ORIGINÁRIAS COMO EDIFICAÇÕES E RECUPERAÇÕES DE ESCOLAS


JACAREACANGA (21.12.2021) Com não poderia deixar de ser, às véspera do termino do exercicio financeiro do Poder Executivo, as atenções de parceiros, funcionarios e fornecedores voltam-se para os créditos que teêm junto à Prefeitura  com a finalidade de recebê-los,  nesse sentido  a temporada de caça ao Prefeito para receberem o produto de seus trabalhos, tem inicio, e na mais importante atividade que pode ser desenvolvida para estabelecer a cidadania plena do ser humano que é a educação se desperta uma expectativa da divisão entre os profissionais da educação do abono salarial  para ser rateado obedecendo criterios estabelecidos. Algo surprendente ocorreu em Jacareacanga, pois um relatorio preliminar da Secretaria de Educação o  Contador  apresentou  um percentual de aplicação  de 71,48% da verba disponibilizada para pagamento dos profissionais tornando impossivel o pagamento do abano salarial ora reclamado. Diz o relatório assinado pelo contador Claudine da Mota (que foi assessor contabil da Prefeitura Municipal no exercicio do ex-prefeito Carlos Veiga) sendo Assessor  de Gabinete do Prefeito, que ao atingir a meta do percentual alçado de  71,48% não cabe o pagamento do abono.

Mesmo sem o Conselho do Fundeb ter uma  visão mais aprofundada das despesas e até concordando que possa ter sido atingido a meta estabelecda por lei, há severa contestação à malversação de recursos para pagamento dos profissionais da educação, partindo do pressuposto que todas as aulas aplicadas neste ano DE 2021 não foram presenciais por toda a extensão do municipio e que denota-se  flagrante durante todo o exercicio  letivo a exagerada contratação de pessoal para a area da educação sem razão que se justificasse principalmente  citando-se um exemplo, de uma conselheira  que demonstrando inquietação com o ardil  falou:
 - "Poxa vivemos momentos  terriveis com a pandemia que nos obrigou à aplicação de aulas remotas, e jamais, em momento algum ocorreu aulas presenciais  e não se entende como a Prefeitura Municipal atraves da Secretaria de Educação ainda  contratou reforço de pessoal para a educação do municipio? e para ser demonstrado pouco caso com a coisa séria, em sala de aula há o professor titular e foram lotados adicionalmente  professores auxiliares... Como se não ocorreram aulas presenciais? Qual a necessidade justa de se contratar se não ocorreram aulas presenciais? fizeram da Educação em Jacareacanga, cabide de empegos! Concluiu a Conselheira e Educadora.

Há de se entender que a coisa começa a complicar e caracterizar  malversação de recursos da educação para se formar cabide de emprego, partindo do principio que no ano de pandemia  sem aulas presenciais, o indice de contratação de pessoal cresceu assustadoramente  quando o bom senso e o minimo aceitavel seria até se enxugar  mais a folha de pagamento, ao contrario de se contratar mais. 

Com relação ao Relatório apresentado, o Conselho reunido resolveu contratar uma assessoria contabil para verificação dos documentos contábeis, ja que somente entregaram neste dia 22, pela manhã ao Conselho do Fundeb o Relatório com os extratos de contas. Alguns professores Indigenas e inclusive o pessoal do Conselho,   visando resguardar o direito da classe  entraram em contato com o MP e a Doutora Lilian Braga Promotora de Justiça garantiu-lhes que se houver indicios de irregularidades adotará medidas judiciais  competentes atraves de uma Ação Civil Pública, no entanto asseverou a Promotora que a denúncia terá que ser provida ou acompanhada de atestado probatório que contrarie  o Relatório da Prefeitura recebido pelo Conselho

Vejam o descalabro senão malversação de recurso, composição de curral eleitoral ou constituição de cabide de emprego para dar uma satisfação aos grandes colaboradores da campanha que elegeu o Prefeito Valdo, esse é o comentário entre  uma parte dos professores do municipio e familiares.

Em 2020 não se sabia o grau de agressividade da doença Coronavírus e até entende-se o quadro de servidores contratados ou lotados na ocasião, ja que a doença se manifestou com o ano letivo em curso... porém o ano de 2.021 ja raiou com o ano letivo sendo planejado sem as aulas  presenciais e o porquê  de aumentarem substancialmente o numero de contratados... só eles explicam - reportou-se um membro do Conselho. Vejam o quadro de lotação e tirem suas devidas conclusões em 2020 e 2021:

Lotação geral de profissionais e demais componentes ligados diretamente com o ano 2020
Lotação geral de profissionais e demais componentes ligados diretamente com o ano 2021
Lotação geral de profissionais e demais componentes ligados diretamente com o ano 2020

Lotação geral de profissionais e demais componentes ligados diretamente com o ano 2021

Há junto a Promotoria de Justiça do estado em Jacareacanga em mãos da Promotora de Justiça Lilian Braga  uma denúncia do Sintepp em que a Promotora  colocou em curso apuração  de robustos indícios que versam sobre possiveis desvios de condutas de funcionarios e desvios de recursos que seriam para aplicação exclusiva na promoçao da Educação Municipal. A mesma denúncia foi dirigida pelo Sintepp ao PODER LEGISLATIVO, tido e havido como Controle Externo da Prefeitura Municipal e estranhamente foi arquivado sem ser dado ao denunciante uma satisfação convincente da inimaginável decisão. 

É incrivel como as coisas se processam equivocadas  atraves de alguns nobres edis... antes de ontem na execução da pavimentação asfaltica de uma via pública na cidade, sob pipocar pirotecnico,  um Vereador disse posando para um video que estaria alí fiscalizando a obra tão importante para o municipio. O nobre Vereador que nutre do meu respeito deveria mesmo, (não se pode calar com esse disparate),  era estar fiscalizando as contas do Prefeito e das Secretarias pois com seu ato estaria substituindo a responsabilidade da equipe de engenharia da Prefeitura em fazer seu serviço de fiscalização. Vereador não é Engenheiro. Vereador que não fiscaliza o Poder Executivo que é sua principal atividade parlamentar incorre em PREVARICAÇÃO.

Falando em PREVARCAÇÃO em concurso com outros crimes funcionais ainda vai dar panos pras mangas  uma estrada vicinal construida e inaugurada pela Prefeitura  Municipal recentemente denominada Ramal dos Colares, flagrantemente em area de dominio do Estado do Amazonas e muito provavelmente uma area de jurisdição federal que sem autorização alguma do Governador do Estado do Amazonas, sem Estudo de Impacto Ambiental, sem Relatório de Impacto Ambiental, sem conhecimento do Organismo Federal Ambiental foi aberta, por obra e graça de promessas de campanha do Prefeito Municipal  e com a condescendência de vereadores que estavam participando no ato de inauguração, inclusive com uma colorida fita cortada sob generosos aplausos da assessoria do Prefeito e alguns Vereadores. 

Voltaremos a falar sobre esse assunto em outra reportagem. Nossa intenção  é mostrar o compromisso dos Vereadores que estiveram presentes no ato irregular, inconcebivel e inadequado.

Peço a gentileza dos Senhores Vereadores ou Prefeito que estiverem munido do EIA-RIMA para construção da estrada vicinal em território Amazonense que  me apresentem para ter que me justificar e apoia-los sobre este assunto. Voltaremos com o assunto em outro momento.

ARTILHARIA DE  BLINDAGEM DO PREFEITO ELABORA PLANO DE VOO DE SUA EXCELÊNCIA  PARA MANAUS ONDE IRÁ FAZER AQUISIÇÃO DE PEÇAS PARA MÁQUINA DE ASFALTO (?) ONDE DESCANSARÁ TAMBEM CUIDANDO DE SUAS MADEIXAS E AINDA EVITANDO CONTATO  COM A MUNICIPALIA DE INDIGENA, SEGUNDO SE COMENTA 

De repente o Prefeito Municipal tira o bum bum do assento e começa a engessar as compras para  a Prefeitura pras brenhas de Apui no Amazonas, de tanto gostar  do novo estilo de trabalho, sua excelencia arvorou-se a adentrar mais no vizinho estado e atraves de Apui foi à Capital da Zona Franca fazer aquisição de uma peça para recuperar a maquina de asfalto... Isso pode Arnaldo? Essa informação é corriqueira nas beiradas do Paço Municipal e que o Prefeito ja se sente incomodado com as demandas apresentadas pelos vereadores para  atenderem solicitações dos indigenas  e até acha-se exausto em estar recebendo lideranças indigenas ja que não teria de onde mais tirar para ajudá-los. SUAS COSTUMEIRAS VIAGENS SÃO ARTIFICIOS PARA NÃO ENCARAR O POVO DE FRENTE, CONTRARIANDO O QUE PROPAGAVA EM CAMPANHA.  
A equipe  com responsabilidade de blindar, está recomendada  sermpre retirar o mesmo do olho do furacão.

Em outra seremos menos extensos.