LANÇAMENTO

Paulo Eduardo e Gil Barata lançam álbum “Memória” de MPB

Samba de raiz e pop para deixar a playlist completa num álbum cheio de emoções dos artistas paraenses

 quarta-feira, 15/12/2021, 16:53 - Atualizado em 15/12/2021, 16:53 -  Autor: null

O novo trabalho da dupla reflete todo amor que os músicos tem pela música | Foto: Reprodução


Nesta quarta-feira (15), Paulo Eduardo e Gil Barata lançam nas plataformas digitais o mais novo álbum da dupla, intitulado de "Memória". O novo trabalho dos artistas tem 9 faixas, interpretadas por diversos cantores, e traz uma playlist repleta de emoções, com referências do samba de raiz e do pop, ritmos que fazem a animação do público. O álbum completo está disponível nas plataformas de streaming: Spotify, DeezerApple music e Youtube music.

A ideia da criação do álbum surgiu em uma época bem tensa para o planeta, com a pandemia do novo coronavírus. Porém, Paulo Eduardo e Gil Barata canalizaram toda a energia num celeiro inspirador que virou o grande álbum “Memória”.  Os dois são amigos de longa data e se reencontraram em 2019, quando iniciaram uma parceria inédita. 

O álbum uniu os músicos e serviu para deixar um legado para as próximas gerações, além de unir boas memórias. “É um álbum desejado no fundo de nossas almas. É a consolidação de uma obra em tempo de distanciamento e recolhimento com a pandemia. Mesmo não tendo a pretensão de virar um álbum completo, o trabalho uniu o melhor de nós dois e outros músicos incríveis que participaram desta produção que virou legado para nossos filhos, netos, amigos e todos que apreciam boa música”, explica Paulo Eduardo.

A produção musical contou com os trabalhos de vários artistas,  nos arranjos  quem esteve presente foi Carlinhos 7 Cordas, em algumas das canções de Messias Lyra e Branka que também foi interprete de várias faixas com Lê Santana foram autores das letras, além das contribuições de Mateus Mescouto, Roberta Cristina e Rafael Caçula.

Gilberto Barata ressalta que o novo trabalho reflete todo amor que os músicos tem pela música, ressalta Gil Barata. “Até mesmo em comum acordo decidimos que alguns trechos de nossas músicas não estão legais e de acordo. Nós modificamos. E uma grande honra e felicidades em participar da criação musical brasileira”, declarou.

Os artistas foram nascidos e criados em berços musicais e por isso respiram a boa música popular brasileira. E toda essa inspiração do novo está muito ligada aos sambistas com estilo raiz como Nelson Cavaquinho, Cartola, Chico da Silva, Nelson Sargento, Paulinho da viola e até mesmo Chico Buarque.

TRAJETÓRIA

Paulo Eduardo Cabral Furtado, conhecido artisticamente por Paulo Eduardo, é advogado, por profissão e poeta diletante desde a juventude. Manteve a atividade de compositor ao longo dos anos apenas como hobby. Foi executivo do mercado financeiro no eixo Rio – Brasília – São Paulo. Além de apreciador, é profundo conhecedor da Música Popular Brasileira – MPB. 

Somente nos últimos dois anos e com 66 anos, passou a ter regularidade na atividade como compositor, após o feliz reencontro artístico com o músico Gil Barata, amigo de juventude na cidade de Itaituba no Pará. Desta parceria já nasceram inúmeras canções. 

Gil Barata é violonista, cantor, compositor paraense, nasceu em 1959. Aos 12 anos de idade gostava de frequentar as rodas de choros onde seu pai tocava banjo. Foi então que tomou gosto pela música e ganhou de sua mãe um violão e deu início aos seus estudos musicais. Para adquirir mais experiência com a música, em 1984 foi estudar violão clássico no “Conservatório Pernambucano de Música” e depois, ao retornar para sua cidade natal, deu início sua carreira como cantor e compositor. 

Nos anos seguintes, também ganhou vários prêmios em festivais. Em 1987 ganhou o Uirapuru de Ouro, prêmio conquistado pelo 1º lugar no Festival da Canção do Médio e Baixo Amazonas. Morou no Rio de Janeiro onde fez parcerias com os artistas Sebastião Tapajós, João Pinheiro, Mariza Sorriso, Marcia Valerri dentre outros. Hoje, radicado em Belém, com muito apreço e carinho realiza sua grande parceria musical com o letrista, amigo e conterrâneo Paulo Eduardo.