JACAREACANGA (17.01.2022) -  Dando prosseguimento à ampla reforma administrativa que anunciava dentro do Paço Municipal desde  meados de agosto/setembro do ano passado, que caminha preguiçosamente, o Prefeito Valdo do Posto se equilibrando entre as forças que querem comandar o municipio, entre esses servidores, alguns vereadores, empresários, sendo isso de dominio publico, pelo que se conhece do andar da carruagem somente ocorreu movimentação em duas Secretarias a de Educação, e a de Planejamento em que foi nomeada para a titularidade a servidora EDILEUZA VIANA que ja assumiu o cargo a partir da publicação  do Decreto  06/2022-PMJ/GP publicado nesta data e está tentando compor sua equipe de trabalho.  

Outra Secretaria que teria o titular substituido seria a Secretaria de Assuntos Indigenas, em que  especulação para o novo titular a ser nomeado seria o indigena Jairo Kurap Munduruku, pessoa essa que não prima da simpatia da maioria de seus parentes. Jairo ja dirigiu a Coordenação Pusuru, estava realizando um bom trabalho porém foi catapultado pelos parentes em uma Assembléia Geral sem razão que se conhecesse.

ABANDONADS PELO ABONO

Ja eram favas contadas que os recursos provenientes da educação para rateio à titulo de abono salarial, aos servidores da promoção de educação municipal não mais seriam pagos, devido  conclusões da inexistencia de recursos para tal finalidade apresentado por um Relatório Técnico Financeiro firmado pelo Contador Claudine da Prefeitura onde o percentual de gastos extrapolava indices e limites legais.
Considerando alguns fatores ja delineados anteriormente neste BLOG o Conselho do Fundeb, Sintepp e educadores em sua maioria se contrapuseram a essa decisão, provocando em professores indigenas  insatisfaçáo que os obrigou a protestarem de forma pacifica em frente à Secretaria. O Conselho e Sintepp reagiram à decisão da Prefeitura prometendo a contratação de uma equipe contabil para fazer um levantamento e/ou acompanhamento paralelo, e a conclusão desse acompanhamento é uma questão pacífica para os trabalhadores da educação, apontou o estudo paralelo após minucioso levantamento que há sobras de valores consideraveis pra serem destinado ao rateio.

Ja no meio da semana recebi informações de um assessor do prefeito que leu uma postagem do Rastilho e falou que o abono seria pago!

Fato é que amanhã a partir das  primeiras horas do expediente O contador da Prefeitura e a equipe juridica devem se reunir com o Conselho do Fundeb e Sintepp para verificar o real valor destinado para o rateio.

O que é inconcebivel, é a apresentação de um relatório técnico que diz que não há sobra para se pagar o recurso para o abono, a pressão fluir pra cima do Executivo, depois correr à boca pequena que vai ser pago contrariando um trabalho técnico, e depois convidar o Conselho e Sintepp para se discutir o assunto sobre valores.

Na verdade o prefeito Valdo está sendo joguete nas mãos de pessoas que suscitam dúvidas sobre a seriedade de seus trabalhos.

O chumbo grosso que poderá estremecer o Governo Valdo é que tanto o Sintepp que ja protocolizou uma denúncia contra o Poder Executivo e seu titular e ainda o ex-Secretario de Educação no MInisterio Publico,  é contratarem uma auditoria de  resultados para ser mostrado toda a aplicação de recursos destinado a Educação Municipal, principalmente  avaliando todo o processo e a construção das edificações fisicas.