Sindicato da categoria fala em retaliação após intervenção da Força Nacional no Centro de Recuperação Coronel Anastácio das Neves, destinado à recuperação de servidores públicos.
Policiais militares serão investigados por conduta contra policias penais — Foto: Reprodução

A Promotoria de Justiça Militar do Ministério Público instaurou um inquérito nesta terça-feira, 4, para apurar dois casos com relação a atitude de policiais militares ao abordarem agentes penitenciários em 2021.

Em conversa com o Portal Roma News, o Promotor de Justiça Titula da Promotoria Militar de Belém, Armando Brasil Teixeira, contou ainda é necessário aguardar o prazo de 40 dias de conclusão do inquérito policial militar segundo o código de processo penal militar. Em tese houve crime de abuso de autoridade policial, a punição pode ser de até quatro anos de reclusão.

Ainda de acordo com Armando, no ano passado houve um acréscimo de denúncias na Promotoria Militar de policiais militares reclamando da abordagem de outros PMs.

EM DEZEMBRO DO ANO PASSADO


Por volta de 22h45 do dia 5 de novembro, a Polícia Militar foi acionada para atender uma ocorrência um homem armado em uma arena de futebol localizada na alameda São Pedro, em Ananindeua, a espera de outras duas pessoas. Os militares se locomoveram até o local e encontraram o policial penal para realizar a abordagem.

De acordo com o relatório policial, o suspeito não colocou a mão na cabeça e disse que não era vagabundo. Com isso, os PMs precisaram utilizar outro tipo de conduta, por conta de o acusado não ter respeitado a ordem da Polícia.

Fonte Portal Roma News