Denúncia foi feita pelo vereador Peninha, neste sábado, dia 08 de janeiro de 2022

É uma vergonha e falta de responsabilidade o que vem acontecendo na Rodovia Transamazônica (BR 230), no sentido Itaituba-Jacareacanga". Assim classificou a situação que está sendo vivida hoje por quem trafega nesta rodovia federal, o vereador Peninha. 

Na manhã deste sábado, dia 08, Peninha reuniu a imprensa para denunciar o caos que se vive nesta rodovia, “mas o parece ser conivente e nada fez até agora. Inclusive já denunciamos ao Tribunal de Contas da União (TCU) para investigar os contratos com as empresas responsáveis pela manutenção desta estrada e também não tivemos nenhuma resposta. O resultado que temos são os acidentes, danos, tragédias, veículos danificados e transtornos de quem faz a viagem neste trajeto. 

Para o Edil, se o governo tivesse tomado providências antes da chegada do inverno, quando cobrou do Ministério da Infra-estrutura e do DNIT providências contra as empresas, não estaríamos vivendo este caos hoje. “Porém, a grande culpa desta situação são os órgãos do governo, que liberam milhões de reais e não fiscalizam a aplicação”, disse o parlamentar.

As empresas nos últimos anos já “comeram” mais de R$ 200 milhões para manutenção desta estrada e pouco fizeram, por isso que a situação é de precárias condições”, lamentou Peninha. “Só viajando nesta estrada para vermos o sofrimento diário das pessoas. “O pior, que nada é feito para coibir a liberação de milhões de reais para fazer o serviço que não é feito”, disse o Vereador. 

Revoltado com a situação, Peninha perguntou: “Até quando vamos ver esta situação? Não é possível que o governo, que tanto fala em combater a corrupção, permita que milhões de dinheiro sejam liberados para empresas que não aplicam no serviço para o qual foram contratadas. Com isso, quem sofre é o povo”, declarou o parlamentar. 

 Gente, precisamos fazer alguma coisa, pois o sofrimento é de todos nós. O dinheiro que esta gente está recebendo é nosso. São dos nossos impostos, então, temos que nos unir para cobrar do governo, do Ministério Público Federal, do Tribunal de Contas da União e até do Presidente da República. Não podemos aceitar que com tanto dinheiro dado para estas empresas, esta rodovia esteja nesta situação”, concluiu Peninha. 

_____

Fonte: Portal Santarém