O uso da Inteligência Artificial, em muitas profissões, 
já é rotina
 O Ensino a Distância é uma das modalidades educacionais que mais vem registrando crescimento de demanda em todo o país

Com o mercado de trabalho cada vez mais competitivo, dinâmico e exigente, as empresas recorrem a profissionais especializados e atentos à evolução tecnológica e à globalização econômica. Vivemos uma transformação profunda na forma que enxergamos o mundo, o mercado de trabalho e as relações pessoais. O uso da Inteligência Artificial, em muitas profissões, já é rotina. Nesse cenário, profissionais do país estão se adaptando e a pandemia de Covid-19 veio para catalisar esse processo.

Prova disso é que, em meio à pandemia, plataformas de videoconferências registraram 300 milhões de pessoas on-line em 24 horas. Já os cursos superiores da área de tecnologia formam 50 mil novos profissionais por ano, número que tende a aumentar por conta da demanda atual e projeção crescente do mercado. Segundo uma projeção da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação, 421 mil postos de trabalho serão abertos para profissionais de tecnologia até 2024.  


Elaborado pela Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED), mostra que, durante a pandemia da Covid-19, a quantidade de matrículas na modalidade EAD cresceu 50%. O Ensino a Distância é uma das modalidades educacionais que mais vem registrando crescimento de demanda em todo o país, como mostrou uma pesquisa recente da consultoria Educa Insights, a pedido da Associação Brasileira das Mantenedoras de Ensino Superior (Abmes). Ela mostrou que 72% dos estudantes entrevistados pretendiam migrar para um curso EAD, levando em conta fatores como flexibilidade de tempo, uso de recursos tecnológicos e mensalidade acessível. 

Em Belém, os estudantes têm a oportunidade de ingressar no ensino superior, em cursos da área da tecnologia da Faci Wyden. Estão disponíveis Jogos Digitais, e Tecnologias Educacionais, na modalidade EAD. O Gerente Acadêmico de EAD, Rodrigo Oliveira Santos, destaca que as transformações pelas quais passa o mundo, impulsionadas pelo crescimento exponencial da capacidade computacional, pelo Big Data e pela Inteligência Artificial, exigem dos profissionais novas competências e habilidades, com reflexo direto no ensino, que deve formar profissionais aptos para enfrentar as necessidades dos novos tempos”.   

Nesse contexto de inovação e digitalização, o coordenador do curso de Jogos Digitais, Jadson Almeida, conta que “o curso de Jogos Digitais mescla conhecimentos em computação e design. O aluno aprende a utilizar softwares específicos para a construção de interfaces, personagens, objetos e cenários tanto em 2D quanto em 3D, além de programar o comportamento desses elementos no jogo. Tudo isso pode ser exportado para as plataformas de consoles, desktops, navegadores e celulares.” 

Jogos Digitais é uma graduação com duração mínima de 2 anos e meio (5 períodos). Ainda segundo o coordenador Jadson Almeida, "os alunos saem preparados para atuar no mercado de trabalho como profissionais na indústria de jogos e também na virtualização, que é um mercado que explodiu em crescimento em 2021 com tecnologias de Realidade Aumentada e Realidade Virtual; a troca de nome da empresa do Facebook para ‘Meta’ não deixa dúvidas, iniciamos a era do metaverso criando uma experiência de realidade simulada e isso ampliará ainda mais a necessidade de profissionais capacitados em virtualização”, conclui. 

Já para quem optar por Tecnologias Educacionais aprenderá a reconhecer e fazer uso dos diferentes recursos tecnológicos e linguagens como ferramenta pedagógica no processo de ensino e aprendizagem; articulando teoria e prática mediado por TDIC - tecnologias digitais de informação e comunicação com uso de soluções mais modernas da atualidade. Conhecimentos necessários em tempos atuais na educação e evidências nesse período de Pandemia da Covid19. 


De acordo com Anderson Mendes da Silva, responsável pelo curso de Tecnologias Educacionais, durante o curso, que tem duração de 2 anos (4 períodos), os alunos aprendem a desenvolver, orientar e coordenar atividades interativas e de inovação tecnológica que se aplicam na educação básica e no ensino superior, seja na modalidade presencial e ou a distância. 

As empresas que não são de educação também passam a se beneficiar com esse profissional, criando e organizando treinamentos/formações por meio de cursos (físicos e virtuais) para área de educação corporativa, ambiente esse, criado cada vez mais pelas empresas, visto a necessidade de se ter cada vez mais funcionários bem-preparados para executar suas tarefas da melhor maneira possível. O curso conta com disciplinas que abordam temas como Gamificação, Inteligência Artificial, Design Thinking Aplicado a Educação, Tecnologia da Informação e Comunicação, Linguagem de Programação, Criatividade e Inovação Tecnológica e entre outras. O objetivo da graduação é formar profissionais que usem a tecnologia nos mais diversos ambientes permeados por educação e de qualidade”, afirma. 

Quem quiser saber mais sobre o universo dos games, realidade aumentada, inteligência artificial, robótica, programação e a nova realidade na educação poderá saber mais por meio da live realizada no Youtube do EAD Wyden, no próximo dia 27/01, às 19h, com o tema “Quem são os profissionais de Jogos Digitais e Tecnologias Educacionais?”. Os interessados podem se inscrever no link https://tinyurl.com/yx9xcs4b. Mais informações sobre os cursos estão disponíveis no https://www.wyden.com.br. 

 

Com informações da Agência Eko  Fonte: Portal Santarém