Imagem extraida da internet - Clic para comprovar

JACAREACANGA (18.02.2022) Decerto  teve sua importancia a ida às pressas do Prefeito de Itaituba Valmir Climaco à Brasilia, suplicando a paralisação dos bombardeios sobre  máquinas e equipamentos empregados nas atividades garimpeiras do Alto Tapajós que em consequencia trará sério desastre prolongado  à economia da região.

Valmir Climaco somou-se ao esforço do Deputado Federal  Priante que foi o abre alas do contato de Valmir com as forças politicas federais e ainda com os componentes do Ministério do Meio Ambiente, para mostrar a selvageria, exagero demasiado da Força Tarefa incumbida  pela desmobilização das atividades garimpeiras consideradas ilegais.

Tantos foram os esforços despreendidos, que tambem somaram-se a esses esforços alguns vereadores de Itaituba quanto de Jacareacanga que desesperadamente contactaram com seus entes de ligação politica em Brasilia, e devido a choradeira, clamor,  a Operação, restou no dia de hoje paralisada temporariamente pelo Ministro para ser apurada a dimensão do trabalho de contenção e ainda os muitos excessos  praticados e  denunciados atraves de fartas imagens,  que até hoje veiculam na blogosfera e atraves de Grupos Sociais.


O Prefeito de Itaituba, ousado como sempre, sem papas na língua para  defender seu ponto de vista e a municipalidade como é de dominio público, engrossando seu capital politico na região; ocasião em que presenciava interação nas   nas redes sociais e constatou  a força destrutiva demasiada empregada com visivel excesso na operação contra homens humildes, garimpeiros rotos e maltrapilhos subjugados, viajou às pressas à Brasilia acompanhado do Secretário de Meio Ambiente e Assessora Juridica, para, até atropelando os protocolos estabelecidos, ja que considerou uma situação emergencial e que poderia agravar-se, uma vez mais movimentou-se  em defesa da classe trabalhadora e produtora de renda e emprego, os garimpeiros.

Após ser atendido e o Ministro determinar que fora colocado em análise  sua exposição de motivos, Valmir Climaco retornou a Itaituba e   ao chegar reprogramou sua ação solidária de gestor público, e embarcou para Jacareacanga e Porto Rico epicentros do massacre moral, coação impiedosa contra uma população ordeira, repassando a esses e povo concentrado na Praça de Jacareacanga,  as tratativas que fizera em Brasilia. Como teria que retornar a Itaituba para recepcionar o Governador Hélder Barbalho, encontrou-se com o mandatário do estado que estava  sob vaias por sua completa omissão à causa dos garimpeiros e que mesmo sendo um politico experimentado, não disfarçava o constrangimento. Enquanto o anfitrião Climaco apesar do respeito e confiança  que nutre  da maioria absoluta da população e entre esses, dos garimpeiros, que enfurecidos, rebelados pelo dantesco episodio de terem seus investimentos dilacerados apupavam o Governador;  o Prefeito Valmir Climaco tentou  serenar os ânimos sem conseguir seu intento.

Foram vistos na recepção ao Governador alguns politicos que se envolveram  realmente ou tentaram na ultima hora   sairem em defesa dos Garimpeiros, entre esses Wescley Tomaz de Itaituba e Rui Baima de Jacareacanga que atazanaram seus entes politicos em Brasilia solicitando providencias preventivas, sem alcançarem êxito, como foram vistos outros vereadores que engrossaram o cordão de aduladores do Barbalho, e que suplicavam, suspiravam, fabricavam lágrimas para expô-las fixando seus olhos marejados de lágrimas e emoções  nos olhos indignados da representatividade garimpeira presente, para tambem não serem hostilizados como foi o Governadr do Pará.

Saíram da inércia, do estado de estupor, da imobilidade, pedindo enérgicas providências, quando ja era tarde demais e momento em que estava consumada a barbárie e reduzido à cinzas a última PC... quando a porta ja estava arrombada!... -Que Glória!

O Prefeito de Jacareacanga  como sempre tentando se esconder, se manter incógnito,  como é o seu caráter de pessoa humilhima, revelando surpreender-se como uma noticia que alguem lhe repassava naquele instante, incrédulo, ausente, balbuciava atônito: -É mesmo? a Federal queimou maquinários em Porto Rico?... isso pode? Ao que seu interlocutor  rispidamente perguntou: Poxa Prefeito se o Senhor sair aí fora é só isso que se comenta, o Senhor não foi ainda aí fora?   Nãããão! respondeu Sua Excelencia, e completou, Vim buscar foi a minha ambulância, eu tô é puxando palmas pro Gonvernador!!!  Fica aqui!