FORÇA TAREFA BOMBARDEIA COM ARTEFATO DE EFEITO MORAL  A PACIFICA COMUNIDADE DE PORTO RICO COLOCANDO EM CLIMA DE DESESPERO OS COMUNITÁRIOS

JACAREACANGA/PORTO RICO (17.02.2022) - Gritos de pavor, histeria coletiva, choro, fumaça de equipamentos pegando fogo, somado a gases de bombas de efeitos morais, ou imorais? eis o cenário perfeito para quem contempla ou quer contemplar o desespero do ser humano, proporcionado pela Operação de contenção de garimpos ilegais que deflagra neste instante sua força, fogo e fúria sobre uma comunidade  que não há atividade de garimpagem em seu núcleo humano mesmo sendo constituida por trabalhadores garimpeiros, pecuaristas, comerciantes e para comprovar que não é garimpo e sim uma comunidade nascida  a 70 anos, da concentração de garimpeiros e suas familias, localizada   às margens do Rio Pacú um tributário do Rio Tapajós, contém Posto Policial, Escolas, Creches e por falar em creche é visto em videos que invadiram a blogosfera, crianças provavelmente desalojadas da creche em desabaladas carreiras sem saber que direção tomar devido a onda exageradamente executada pela Força Operacional  para desmobilização de atividades garimpeiras. Só que Porto Rico não é Garimpo. Alem das atividades desenvolvidas supramencionadas, la tem professores, alunos, coordenadores escolares, crianças, e muitas crianças, e sem medir consequencias, o que denota uma barbeiragem terrivel no planejamento feito pela estrutura que comanda as ações repressivas para desmobilização de garimpos,  esse fator não foi levado em consideração.

Alarmados com o ousado ataque, a população de Porto Rico invadiu as Redes Sociais para pedir socorro.

Pensar que ontem exibindo o perfil de um preocupado politico de Brasilia com a situação exagerada da Força Tarefa e que  usando como intermediario de sua comunicação parlamentar  o nobre Vereador Rui Baima de Jacareacanga, para anunciar a todos que dentro da proxima semana iria se reunir com ministros, Policia Federal, e outros entes afins para conterem a incineração de maquinas e equipamentos. O nome desse Politico é Joaquim Passarinho  Deputado Federal que mostra nitidamente o descompromisso e desapego por nossa região, vez que até a semana que vem quando irá se reunir para tratar do problema que nos envolve, a Força Tarefa  não deixará pedra sobre pedra na região de Jacareacanga e Itaituba. Ontem ja me reportei em postagem sobre essa inercia ou pouco caso do Deputado Joaquim Passarinho.

O caos está estabelecido na região! Enquanto isso o Governador do Estado Hélder, cujo o sobrenome dispensa apresentação, peregrina de cidade em cidade  fazendo politica contra a ideia de se criar o Estado do Tapajós, entregando mimos, inaugurando obras e sobre o sufoco que sofre o garimpeiro e em consequencia, o enorme desastre economico que se vive no municipio de Jacareacanga e região  se cala criminosamente.

Faço meu, o pensamento do autor de uma postagem que está sendo veiculado no facebook, sobre o Governador do Estado Hélder depois de oferecer ajuda ao Governador do Rio de Janeiro (Pasmem!) diante do desastre que as fortes chuvam castigam aquele estado. Esquecendo do desastre economico que estamos sofrendo. 

"Governador, lamentável mesmo é ter você como Gestor Estadual. Não vi uma nota sequer de Vossa Excelência, lamentando a tragédia que está ocorrendo há uns 4 dias na região do Tapajós, onde Órgãos de Fiscalização queimam maquinários de garimpeiros que ajudam a crescer o Estado e você inerte a questão, onde garimpeiro é tratado como bandido. Excelência, tome vergonha na cara e se coloque a disposição do seu Povo. Preocupado com o Rio de Janeiro e com seu próprio terreiro faz de conta que nada está acontecendo. Seu ordinário!"

Com certeza em suas andanças pelos municipios do interior e se questionado sobre a pancada que os garimpeiros estão tomando, muito provavelmente o Governador dirá, -Como?  isso não pode acontecer, nós temos nomeado em Santarém o Secretário de Governo para o interior Henderson Pinto para ser os olhos do Governo Estadual... ele não fez nada ainda???

Na verdade quem cuida dos municipios adjacentes a Itaituba chama-se VALMIR CLIMACO DE AGUIAR, que neste momento depois de ter retornado de Brasilia, está em viagem para Jacareacanga e Porto Rico para ver in-loco o problema que ocorre  na região