ITAITUBA (01.02.2022) -  Os dias 14.12.2010 e hoje, 01.02.2022, são dias para serem esquecidos   da memória  dos munícipes e dos registros para engrossar e enriquecer de informações os  anais do Poder Legislativo do municipio, devido espetáculos deprimentes, terriveis, onde a insensatez, baixaria, estupidez, porradal,  que colocam nódoas na histórica e evolução politica do municipio,  foram a tônica de uma Sessão Plenária que se realizava na manhã deste fatídico dia. Reporto-me sobre  fatídico dia,  respeitando  as pessoas de bons costumes e que puderam ver ou saber do nível rasteiro que imperou na Casa de Leis, onde uma parlamentar  trocou ofensas pesadas (se ofensa tem peso)  com  uma pessoa notadamente e intituada polêmica motivada  por uma contenda anterior em redes sociais  entre os personagens vulgarmente conhecidos como Zeca Tatú e Cambota por razões que dispensa-se ate comentar.

O quiprocó começou em uma severa discussão entre a Vereadora Odinéia Péres  e Zeca Tatu que estara assistindo os trabalhos camerais, e que fora detratado pela vereadora que defendia-se de acusações que considerou injuriosa por parte do autodenominado Língua de Fogo ou Zeca Tatu  em redes sociais, ocasião em que  perdendo o controle emocional  assacou  contra  o mesmo série de impropérios que culminaram  com uma severa discussão envolvendo no imbroglio a familia da parlamentar e colaboradores que  assistiam a sessão. Faz-se lembrar que a breve faísca para que se propagasse o incendio que chamuscou tanta gente que assistia a peleja, foi a demanda na desinteligência  propagada  em redes sociais em dia anterior  entre a dupla de ex-quase-grandes-amigos-por-um-triz. Zeca e Cambota.

Vereadora Odinéa Peres, alvo dos ataques de Zeca Tatu

Não é de se admirar que para incrementar o incendio e que funcionou como gasolina jogada em fogueira, um extintor voava procurando cabeças de gente por ali. Por algumas vezes apesar de contido, o esposo da parlamentar tentava esganar o Língua de Fogo, Evidentemente que a razão para o mesmo agir de tal forma contribuindo para  aumentar o porradal,  qualquer homem que contemplasse  sua esposa sendo ultrajada faria o mesmo,  independente do local.

A nobre Vereadora que reputo como uma pessoa de boa índole deveria saber com quem estaria lidando pois teria outros e mais justos motivos para prevenir a contenda, uma vez que ao ser ultrajada deveria recorrer à instancia judiciaria, ou policial imediatamente, uma vez que o polêmico Zeca Tatu é contumaz na pratica em ofender  pessoas que se interpõe em seus interesses. É sabido e de dominio público  que expõe em redes sociais  de forma depriciativa qualquer pessoa  que não se alinhe a seus devaneios e pensamentos, tornando público até  a vida privada e particularidades dessas pessoas.

Sobre a ameaça de morte  que a parlamentar teria declarado, bem verdade que houve apenas força de expressão em suas palavras e o que ficou subentendido é que ele iria morrer, apenas por considerar  que mexe  de forma caluniosa, ou injuriosa com a honra de tantas pessoas. 

Imagens (Vídeos) veiculados na blogosfera sobre  o fato