Vasco faz acordo com grupo americano para vender 70% do clube por R$ 700 milhões


O presidente do Vasco, Jorge Salgado, fechou nos Estados Unidos um acordo para venda de 70% da futura SAF do clube. A transformação em sociedade anônima depende de aprovação do conselho deliberativo e de uma assembleia geral de sócios.

Por R$ 700 milhões, a porcentagem deve ser negociada com o fundo americano 777 Partners.

O documento assinado pelos investidores e por Salgado estabelece um prazo de 90 dias para o clube obter as aprovações necessárias.

O valor pode ser ainda maior porque há a perspectiva de investimentos também no estádio de São Januário (pode chegar a R$ 350 milhões) e o pagamento de mais R$ 700 milhões de dívidas.

Outros 20% podem ser negociados com torcedores, mas o clube deverá sempre ficar com pelo menos 10% das ações.

Os ativos do futebol vascaíno serão transferidos à 777 Partners, assim como a cessão do direito de uso do estádio de São Januário.

"É com orgulho que anunciamos o maior acordo da história dos clubes brasileiros. Trabalhamos incansavelmente nos últimos meses para encontrar um parceiro de longo prazo, com capacidade financeira e operacional, que compartilhasse nossa ambição de recolocar o Vasco no seu lugar de Gigante do futebol, no Brasil e na América do Sul. Será o marco zero de um novo futuro, vencedor, sustentável e sem dívidas, tudo o que almeja nossa imensa torcida", disse Jorge Salgado, ao site do Vasco.