Imagem extraida da internet

JACAREACANGA/ITAITUBA  (13.03.2022)Está ganhando espaço nas redes sociais o efeito que ja faz, a destruição indiscriminada de maquinários e a desmobilização dos garimpos do Alto Tapajós. Vários Grupos Sociais foram criados na cidade de Itaituba para pedidos de ajuda, que mães suplicam, muitas dessas com seus  maridos e filhos mais velhos que ainda estão perambulando por garimpos mesmo ja atingidos pela Força-Tarefa  tentando, entre escombros e a miséria estabelecida,  algum milagre para conseguir  a manutenção de suas proles, nas entranhas da terra.

Fraldas,  leite,  dinheiro para pagar alugueis, medicamentos e compras de alimentos são solicitados nos Grupos Sociais, por pessoas  que a desesperança chegou de vez e abateu toda a familia.

Interagi em um Grupo em que visando desapegar de uma cama box e uma velha estante, disse que queria fazer doação para quem mais  tivesse necessidade, em cinco minutos contabilizei contatos no meu PV de 14 pessoas que se interessaram.

Conversando com duas pessoas distintas, tentando me sensibilizar para receberem os móveis, confessaram que a situação delas estavam  em completa penúria e que não queriam  a cama e estante para uso e sim para vender com a intenção de comprarem alimentos para a familia. No referdo contato, jorraram lagrimas de lá e de cá!

É nitido o impacto na economia que está sofrento as regiões que tinham como distribuidores de renda e emprego a atividade garimpeira.