Irmãos presos sob suspeita de receptação de veículos apontados pela PRF como furtados dizem que compraram as caminhonetes em revendas de Itaituba

Portal OESTADONET - 08/03/2022

Dois irmãos que tiveram os veículos apreendidos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) por suspeita de adulteração de chassi e furto, durante uma fiscalização no Km 7 da BR-230, no trecho urbamo de Itaituba, na tarde do último domingo (6), revelaram a amigos que adquiram suas caminhonetes em empresas revendedoras de automóveis em Itaituba, e que não sabiam da situação irregular dos veículos.

 

LEIA TAMBÉM: Caminhonete furtada que chegou para auxiliar outro veículo apreendido por furto também cai nas garras da PRF na Br-230

 

Na manhã de segunda-feira (7), Antônio Dias Oliveira Junior e Raimundo Nonato Vieira Oliveira enviram áudios para contatos pelo whatsapp para dar explicações sobre a procedência e condição dos veículos apreendidos pela PRF. 

 

As caminhonetes, modelo Mitsubishi L-200 Triton, apresentavam sinais de adulteração no número do chassi. De acordo com a PRF, após consulta ao sistema, foi verificada que o primeiro veículo apreendido estava com sinais identificadores adulterados. O veículo original, foi furtado em 16 de agosto de 2016, na cidade de Peixoto de Azevedo, no Estado do Mato Grosso.

 

O segundo veículo, que chegou ao local para dar suporte ao condutor parado pela PRF também apresentava sinais de adulteração. O veículo verdadeiro foi furtado no dia 08 de janeiro de 2017, na cidade de Xinguara, no Pará. 

 

Os dois irmãos foram conduzidos para a delegacia de polícia e lá contaram que compraram as caminhonetes em Itaituba. Eles foram liberado ainda domingo à noite, mas ainda vão ter que prestar novas informações à polícia quando chamados.

 

Conforme apurou a reportagem do Portal OESTADONET, um dos veículos teria sido vendido pela revendedora de nome FOX. A outra teria sido na empresa Pátio BR.

 

Um dos irmãos disse que comprou a caminhonete de uma pessoa de prenome Diego, que por sua vez teria comprado de um tal ‘Paulinho’. 

 

Um deles disse que já entrou em contato com as pessoas que venderam os veículos, mas que estão passando por um momento delicado, sobretudo depois que a notícia da apreensão repercutiu na imprensa. “O Paulinho disse que comprou o carro vistoriado, com procedência. Já apareceu até em jornal "a dupla de bandido com carros roubados". Não tô muito legal com o psicológico não”, disse em um áudio obtido pelo Portal OESTADONET.