JACINTO, JA SINTO MUITO... TE PEGARAM!

JACAREACANGA-PA, (17.04.2022) - Causou inquietação em meu ser, no entanto  sem a mínima vontade de retroceder de meu intento em contribuir com a sociedade do município em mantê-los informados  através do meu Site sobre as mazelas e seus efeitos que sofrem diante da Gestão do Prefeito atual Valdo do Posto, quando tomei conhecimento que a Prefeitura do município de Jacareacanga ajuizou  contra o munícipe JACINTO CAVALCANTE PEREIRA uma Ação de Reintegração de Posse de áreas de terras invadidas no perímetro urbano da cidade. A inquietação causada, veio com um misto de surpresa e indignação  vez, pelo que se sabe  Jacinto é tido e havido, um declarado opositor à Gestão do Prefeito atual, como ja foi contra todos prefeitos do municipio.   Critico voraz das ações sonolentas e opacas  da Prefeitura que realmente  trupica,  coisa que é de domínio público, e sempre usando forças de expressão,  Jacinto,  reporta-se sobre os  inúmeros forasteiros que lotam as Secretarias do funcionalismo, comentando  sobre certames licitatórios com lisuras duvidosas  e  em geral sobre a irregular coleta de lixos, cidade suja, abastecimento de aguas que nada abastecem, prestações de contas não apresentadas e ja reclamadas no Poder Legislativo e entre tantas outras  dificuldades criadas para a população.

Nosso "Jornalista", Jacinto, da imprensa vermelha soviética cubana-venezuelana e marronzista canhota, como alguns consideram e da qual se orgulha, como afirma, que tantas foram as vezes  que alguns amigos aliados politicamente ao Valdo do Posto   o aconselharam a diminuir seu ímpeto contra a Gestão, e até lhe excluiram de grupos comunitários sociais remotos, até que desta vez o Gestor Municipal através de sua assessoria jurídica tenta emudecê-lo lhe atribuindo uma responsabilidade que não crê-se que seja pautada por verdade já que enumera-se alguns fatores que contrastam-se com essa iniciativa de ter cometido "esbulho possessório" e em um linguajar de mais fácil entendimento de ter invadido ou criado meios que favorecessem a invasão de terras publicas recentemente ocupadas indevidamente por  dezenas e mais dezenas de pessoas e a Gestão Executiva do município atribuiu ao contestado "Ex-quase jornalista-Blogueiro-por-um-triz" a façanha por encabeçar essa delituosa ação. 


QUEM É JACINTO

  • Apesar de ser uma pessoa que se nutre de certo entendimento sobre comunicação através de Jornais escritos e virtuais de Itaituba e Santarém para quem se sente exercendo o oficio de correspondente, sua limitação é flagrante para tal oficio. Como quem não tem cão caça com gato, tem sempre essa oportunidade;

  • Pessoa de pouca ou quase nula frequência e  permanência em bancos escolares, aprendeu a se comunicar em suas interações com pessoas que detém conhecimento aprofundado sobre jornalismo, comunicação social, blogs, sistema de radiodifusão e disso soube tirar proveito. Comenta-se nas rodadas de amigos e gracejos que a professora da terceira série do ensino fundamental gostava tanto de nosso personagem que ficou com ele  na terceira por cinco anos; 

  • Por sua facilidade de posicionar-se muitas vezes de forma que entrava  e presentemente entra em rota de colisão com Prefeitos e Vereadores fazendo cobranças de suas respectivas responsabilidades, via de regra sempre foi mantido a distância desses personagens;

  • Por sua natureza de mostrar "suas verdades" muitas vezes denunciando ou criando meios para tal de seus "patrões" que foram sempre  fincados entre os Poderes Legislativo e Executivo, e que esses o tinham em suas assessorias de comunicação, para investigar os adversários,  bisbilhotar, ajudando a ser construída novas reputações;

Por tudo isso, alem de classificá-lo como uma pessoa tal qual Chicó ou João Grilo que usavam da esperteza para se situar entre os mais espertos, por isso e tudo isso, os olhos de soslaio, ou oblíquos eram sempre dirigidos  com desconfiança para  Jacinto, e que  nem em seu  seio familiar,  constitui-se  liderança, e surge daí uma pergunta para ser respondida: 

Como  então o eterno Jacinto Cavalcante Pereira iria ter liderança sobre as dezenas e mais dezenas de pessoas que invadiram  espaços públicos para incentivar a ocupação?

Não porque Jacinto não quer ser líder, não queira liderar; já que constituir-se líder exija  mais coisa que  nosso Jornalista seja, e isso seria um prêmio para sí, pois saiu do fundo da grota para estar sendo correspondente de jornais e blogs regionais, no entanto ninguém teria disposição para ser liderado por ele, por razões ja expositadas.

É fácil pressupor que quando há um levante popular em qualquer lugar, aquele que mais fala, entre os insurretos, é tido como incentivador, e líder, por quem o contesta.


O CULPADO PELA OCUPAÇÃO

Somente recentemente  depois do naufrágio do Professor Mauricio no Planejamento da Prefeitura que era uma figura decorativa pois nem as Leis PPA, LOA, LDO que deve ter e não teve  participação popular na construção, o Prefeito colocou uma pessoa que se interessasse e tivesse o mínimo de conhecimento por planejar, daí como exigir que o Prefeito na repressão de garimpos ilegais da região que deixou em frangalhos a economia local criasse um plano alternativo para a quebra da economia do ouro na região se não tinha quem planejasse?!, e inerte o Prefeito nem tirou proveito da miséria existencial indo buscar em Belem ou Federação  recursos para execução de planos de alternativa econômica. -Como iria criar um plano de concessão e assentamento comunitário à centenas de pessoas desprovidas de um espaço para edificar sua morada?

Voltando a onda recente de ocupação de espaços públicos, o Senhor Prefeito sabe muito bem dessa necessidade pois antes, em campanha prometia equacionar o problema, do déficit  habitacional na sede do município, e nunca procurou planejar ou inventar um projeto de distribuição de lotes urbanos ja que a massa reprimida de tal necessidade crescia  forte e decidida, então, hoje a Prefeitura apontar através de uma Ação de Reintegração de Posse entre outras pessoas, o nobre e pobre JACINTO como lider ou meramente mais  um ocupante da área invadida  para a ocupação é historia pra boi dormir. Jacinto de verdade posa como um Bode Expiatório criado pelo Poder Executivo, que esconde desavergonhadamente o Gestor VALDO DO POSTO como o único culpado dessa invasão e ocupação criminosa, afinal a caneta é dele, tem uma relação harmoniosa e dedicada de fino trato e afeto fraternal com os integrantes do Poder Legislativo, que sequer o fiscalizam,  e escolher uma área definida, delimitada e demarcada,  para se ter com a finalidade de equacionar esse problema que foi gestado em suas promessas de campanha, seria fácil conduzir, para ser prevenido  esse nó górdio é fato que sua imaginação de Gestor Público não alcançou nem alcançará. Se tiver interesse em ouvir a SEPLAN para planejar destinação de lotes do patrimônio  municipal, que tem à frente uma ágil e dedicada Secretária aí pode dá caldo. Edileuza! Ela mesma, dedicada, enjoada, mas capaz; do outro lado como Bode Expiatório aparece nesta matéria, o Calcanhar de Aquiles do Prefeito e de alguns Vereadores, o nojento e cri- cri JACINTO CAVALCANTE PEREIRA, que se fosse mais  esperto e inteligente tiraria proveito em sair desse imbróglio como herói, principalmente porque sabe que próprios servidores da PMJ e esse assunto corre de vento em popa pela cidade e na boca dos ocupantes,  foram facilitadores da ocupação, perpetrando fazerem capital politico para alavancarem progressos rumo ao Parlamento Municipal.

______

Imagens extraídas da Internet da ocupação, e de um documento judicial da qual fora extraída partes.