Avó e netas de 6 e 11 anos desaparecidas por uma semana em mata fechada contam que fugiam de ‘Pai-do-Mato’

Após uma semana desaparecidas, avó e duas netas foram encontradas em região de mata fechada em Goiás.

REPRODUÇÃO: PMGO / WIX

O caso da avó que desapareceu com duas netas, de 6 e 11 anos, chamou atenção das mídias brasileiras na última semana. Elas foram encontradas nesta quarta-feira, 06 de abril, em região de mata fechada em Goianápolis, situada a cerca de 55 km de Goiania – GO, após ficarem desaparecidas por uma semana.

A avó, Tasmania Silva de Lucena Soares, de 45 anos, e suas netas, Isabella Silva Fernandes e Julia Silva Fernandes, de 11 e 6 anos, respectivamente, desapareceram na última quarta-feira (30/03), por volta das 11 da manhã, em Anápolis.

Elas foram encontradas por PMs após a neta mais velha, Isabella, ser encontrada caminhando sozinha em busca de ajuda às margens do ribeirão. A criança tinha uma tesoura em mãos que, segundo ela, seria para se defender.

No primeiro dia do desaparecimento, elas teriam se escondido em um milharal. Avó e netas construíram um abrigo improvisado, onde ficaram por mais 6 dias. Lá, elas dormiram juntas e permaneceram sem alimentos e água potável, estando visivelmente debilitadas quando foram encontradas. Além disso, apresentavam abundante quantidade de picadas de insetos.

Segundo relato de um dos policiais que participou do resgate, uma das crianças contou que foram motivadas pela avó a fugirem sob a justificativa de que estariam sendo perseguidas pelo Pai-do-Mato, que estaria ameaçando suas vidas. Este também foi o motivo para adentrarem em mata fechada e se esconderem por tanto tempo.

Após o resgate, todas foram encaminhadas para receberem tratamento médico no Hospital Municipal de Goianápolis. A avó estaria em condição tão debilitada que não teria conseguido se comunicar com clareza. Tasmânia, que segundo familiares sofre de transtornos psicológicos, recebeu tratamento adequado no hospital. A polícia aguarda que elas estejam em melhores condições para apurar melhor o que teria ocorrido.

A lenda do Pai-do-Mato

Segundo o folclore popular, o Pai-do-Mato não é perigoso para os seres humanos, tendo ele a função de proteger os animais da matança descontrolada nas florestas e nos campos. Ainda segundo a lenda, ele caminha durante o dia e costuma amedrontar as pessoas provocando barulhos, jogando pedras e balançando folhagens.

Porém, em algumas regiões, suas características são diferentes, podendo ser, sim, considerado perigoso às pessoas. Sua lenda é mais conhecida no estado de Pernambuco, Goiás, Mato Grosso e no Centro-Oeste do país.