Portal OESTADONET - 02/04/2022

Créditos: Imagem ilustrativa

Está em análise da Secretara de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Estado do Pará (Semas), o pedido feito pela Cooperativa de Extração Mineral do Vale do Tapajós (Coopemvat), para a renovação da Licença de Operação nº 12221/2021, que garante a atividade de lavra garimpeira de ouro no leito do rio Tapajós, nos municípios de Itaituba e Jacareacanga, no sudoeste do Pará.

 

Os dois requerimentos solicitando a renovação da licença foram encaminhados no dia 21 de janeiro deste ano à Semas. 

 

Com sede na cidade de Itaituba, a Coopemvat existe desde 1989 e sempre atuou com a exploração de minérios na região do Tapajós. Tem como principal atividades de negócios, o apoio à extração de minerais metálicos não-ferrosos e extração de minério de metais preciosos.

 

As cooperativas estão entre as recordistas de requerimentos para a exploração de ouro na Amazônia tanto junto à Semas quanto à Agência Nacional de Mineração (ANM). Os pedidos são feitos por meio das Permissões de Lavra Garimpeira (PLG). 

 

Em 2021, a Cooperativa de Extração Mineral do Vale do Tapajós foi citada em uma reportagem do jornal Folha de São Paulo, como uma das cooperativas que protocolou pedidos para exploração de ouro na terra indígena Sawré Muybu (Pimental).