Hudson Thiago Lima de Almeida estava lotado no 4º Batalhão da PM do Pará, em Marabá. Ele estava de folga no dia do crime, ocorrido na cidade de Augustinópolis (TO).

Policial militar, que atuava no Pará, é morto durante confusão em bar no Tocantins. — Foto: Reprodução / Arquivo Pessoal


 Por g1 Pará — Belém

Um cortejo prestou homenagens ao policial Hudson Thiago Lima de Almeida em Marabá, no sudeste do Pará, onde ele atuava 4º Batalhão da Polícia Militar do Pará.

Na madrugada de domingo (10), ele morreu, e outras quatro pessoas ficaram feridas, após um tiroteio em um bar na cidade de Augustinópolis, no norte do Tocantins.

Ainda na tarde de domingo, o corpo do policial foi recebido por amigos e colegas de profissão em Marabá. O cortejo seguiu para a cidade de Estreito, no Maranhão, onde a família dele vive. O enterro está previsto para a tarde desta segunda-feira (11).

O caso teria ocorrido depois de um desentendimento envolvendo um policial penal, segundo a PM do Tocantins. Os envolvidos pertencem a forças de seguranças do Pará.

Testemunhas informaram que os envolvidos estavam em uma festa quando o irmão de um policial penal se envolveu em confusão com um militar.

Segundo testemunhas, um dos policiais teria feito um disparo para o alto. Neste momento o policial penal Leonildo Sousa Cruz teria sacado uma arma e atirado na direção dos militares. Dois foram atingidos. O soldado Lima não resistiu aos ferimentos e morreu.

Outras pessoas que estavam no local foram atingidas durante a intensa troca de tiros. Quando a PM chegou ao local as vítimas já tinham sido socorridas.

O suspeito de atirar havia fugido do local, mas foi localizado e preso em Axixá do Tocantins. Ele portava uma pistola e, após ser detido, foi levado a uma delegacia da Polícia Civil.

O segundo policial militar atingido foi internado e passou por uma cirurgia. O estado de saúde dele e das outras vítimas não foi informado.