VÍTIMAS DE TRAFICANTES

Marajó: desaparecidos em embarcação foram assassinados

Último contato da tripulação com seus familiares aconteceu em 27 de março. Depois se descobriu que as seis pessoas do barco foram mortos de forma cruel.

 terça-feira, 12/04/2022, 23:11 - Atualizado em 12/04/2022, 23:14 -  Autor: Com informações de Uruá-Tapera

As mortes da tripulação aconteceram no momento da entrega da carga

 As mortes da tripulação aconteceram no momento da entrega da carga | Reprodução
A embarcação Bom Jesus, onde estavam seis pessoas que desapareceram próximo ao município de Chaves, no arquipélago do Marajó, no último dia 27 de março, ganhou tristes atualizações nesta terça-feira (12. Revelações sinistras vieram à tona depois do último contato dos tripulantes com suas famílias naquela data. As informações sobre o desfecho da história foram publicadas no site Uruá-Tapera.

Os seis integrantes, que aceitaram “de boa fé” o frete para uma carga de conteúdo desconhecido, foram assassinados com requintes de crueldade por traficantes de drogas em Santana, no Amapá. Os corpos estavam sendo encaminhados para Santarém, no oeste paraense.

O último contato entre os seis tripulantes com suas famílias aconteceu por meio de troca de mensagens em 27 de março. Naquele dia, após atracarem em Chaves, deveriam seguir para uma comunidade chamada “Nazaré” para entregar a tal carga.

Inicialmente o combinado era receber o comprador no município do Marajó, mas o mesmo teria desistido de buscar a encomenda na cidade.

As mortes da tripulação, entre mecânico, maquinista, marinheiro, cozinheira e um policial militar da reserva, aconteceram no momento da entrega da carga.