JACAREACANGA (PA), 29.04.2022 - Continuam os voos poucos produtivos, de raríssimos  ou inexistentes efeitos de progresso em defesa da municipalidade por suas excelências os Vereadores, que  fazem as Sessões camerais que por si só já  são enfadonhas por falta de conteúdo,  sofrerem solução de continuidade, por via de regra  sempre os nobríssimos edis  ultimamente  estão em rotas adversas aos encontros que de acordo com o Regimento Interno  seriam semanais e  nas costumeiras e "justificadas" ausências, que muitas vezes não se justificam  pontuam que  devem-se a encontros previamente agendados em busca de investimentos para o município nas Capitais do Estado e Federal, que de pronto são comprovadas as viagens a esses lugares antes mesmo de seus respectivos retornos através da web com inundação de surras de  selfies  na frente de instituições exibidas  e fartas imagens em fotografias com os impolutos políticos seus entes de expressão estadual e federal. Como pouco ou nada se grava sobre  áudios do contato não são comprovadas a performance do nobre Vereador rogando investimentos para  nosso município. Eis que  no retorno propalando grande trabalho realizado e em incontido esforço de demonstrar cansaço o que se apresenta de real mesmo são  bravatas enumeradas através de incontáveis conquistas feitas no decurso da viagem, sendo mais nhenhenhéns ou conversas para boi dormir, postadas em redes sociais, que não engana mais a municipalidade,  ficando o município somente a mercê de promessas que nunca enchem e nunca encherão barriga de ninguém. Torna-se oportuno até indagar mesmo sabendo que respostas não virão,  e essa pergunta é pertinente.

Onde encontra-se o produto de uma incursão de nossos políticos que propalaram após retorno de uma viagem coletiva a Belém e Brasilia na imprensa  que conseguiram atrair para o municipio quase 20 milhões em investimentos diversos?


Causou graça e nenhum lucro para o município a recente incursão do Prefeito do Município até bem alinhado fora de seu uso costumeiro de sua surrada indumentária, sendo recebido pelo Presidente do Congresso Nacional, fato esse exibido nas redes sociais, que nada surtirão de efeito para a região, e outra pergunta apresenta-se sobre o assunto:

O que Sua Excelência tratou em Brasilia?  O que realmente o excessivamente humilde, envergonhado, cabisbaixo, tristonho prefeito falou mesmo?

 -Uns diriam, não é assim não... ele estava com o Advogado Clebe que fala por ele, e eu diria Os políticos e ainda revestidos de destacada responsabilidades  não querem saber de conversar com advogados, querem mesmo é compromisso politico com os prefeitos, e como mudo não fala; por isso não acredito na palavra de mudos, talvez o Valdo do Posto tomou assento nas pernas do Clebe para reivindicar, pedir, clamar, o Advogado como ventríloquo e o Prefeito como boneco como assemelha-se segundo “causos” que se propalam de domínio publico no município de Jacareacanga.


Outra fuga  para romper com o quórum regimental de nosso Lei Orgânica e do caduco Regimento Interno do Poder Legislativo, são os costumeiros sumiços de nossos representantes para as fabricadas viagens inadiáveis de ações parlamentares em Aldeamentos, que só levam na bagagem além de um rancho e "gazorina" aviada pela Vaca Leiteira ferrada como PMJ, conduzem promessas e justificativas infundadas  de uma administração fo Executivo viciada   mas defendida à exaustão pela maioria absoluta dos Vereadores cooptados pelo sistema. Todos sabem disso!

No presente mês e hoje estamos no final de abril, registrou-se no Poder Legislativo apenas uma reunião, "umazinhasó! , já que o “Sonho de Ícaro” contagia  suas Excelências a viverem viajando mesmo sem destino... um dia chegarão ao sol para conseguirem seus intentos que buscam incessantemente por seus atos e ações, já que nossos Vereadores estão se queimando a cada momento, e sem bronzeador ou protetor para passarem  na face interessante é passarem experimentando “Óleo de Peroba”.   

Na rotina de sempre eis o plano de voo dos Vereadores que hoje dinamitaram o quórum regimental  por suas ausências JUSTIFICADAS:

1.     Giovani Kabá – Assumindo a interinidade da Prefeitura

2.     Aleandro Karo - Visita parlamentar nas Aldeias Ariramba e Campinho

3.     Edivaldo da Conceição  - Tratando de assunto particular- Santarém/PA  

4.     Rainericy Quintino - Visita parlamentar nas Aldeias do Rio Teles Pires

5.     Everton Araújo - Visita parlamentar no Distrito de Porto Rico.

6.     Ivair Karikafu - Visita parlamentar na Aldeia  Karapanatuba

Senhores leitores, essas justificativas não se justificam isso é brincar com a coisa séria, o que é previamente organizado são os assuntos definidos em sessão subsequente na Ordem do Dia da Casa e não programação de viagens parlamentares, que nada é produzido e que podem ser adiadas. Veja bem a patifaria travestida de desculpa. O Vereador Ivair Karikafu, justifica sua ausência devido visita parlamentar na Aldeia Karapanatuba, que fica do outro lado do Rio, em frente a cidade de Jacareacanga, local de sua residência permanente e quase todo dia está na Aldeia.  O Vereador Aleandro Karo, o local que está sempre são as Aldeias do Rio Kadiriri local de extensão de morada de seus familiares. Um absurdo,  um descaso, uma patifaria.

Fiz uma ligação para um correspondente do Rastilho de Pólvora, que me deu o plano de voo de suas Excelências,  perguntei por cada um e ao perguntar pelo Vereador Antonio Mendes, meu interlocutor disse-me com uma boa dose de ironia,

Ví agora mesmo ele  passando aqui... também deve estar se preparando para viajar, eles só vivem fora de órbita mesmo !

Na verdade esse fuga precipitada e às pressas tem razão e nome e eu chamo de omissão covarde, não quererem encarar o fato de debelarem uma crise  que está estabelecida e  começa tomar ares de mais intensa gravidade, pois devido à súplica do Vereador Xavier em tribuna e que mostrou a cara,  em corajosamente  mandar aviso para determinada pessoa “Sair do lado do prefeito” deixando claro que haveria  interferência externa na Gestão do Executivo e que estaria dilapidando o combalido erário publico, como dominam em rodadas de conversas de pessoas nas esquinas da vida. E esse personagem nominado no discurso do nobre Vereador Xavier estaria programando uma visita à Câmara para justificar-se. A ONDA CRESCE e faz o desiludido eleitor ou toda a municipalidade  começar a separar o joio do trigo e no frigir dos ovos irão atear fogo nas ervas daninhas. Se bem que tem pessoas que toleram fogo forte e calcinante  sobre suas vidas, afinal, por tanto pecado isso é um curso preparatório  para futuramente encararem o Dom Satã nas profundezas do inferno. 

A bem da verdade parece comprovadamente justificada a ausência do Vereador Edivaldo para resolver assuntos particulares que não devem e não podem estar cobertos seus custos de transporte e estadia sob as expensas do Poder Legislativo.

Para se dar um exemplo nítido do descompromisso da maioria de nossos agentes púbicos detentores de mandatos eletivo, faço citação de um inusitado caso ocorrido recentemente quando quase todos  políticos voaram do município.

O Prefeito estava viajando para Brasilia, seu substituto legal ou seja o Vice Prefeito  estava viajando para  Paranaíta/MT,  o Presidente do Poder Legislativo que substituiria o substituto do Prefeito, também estava viajando... O substituto do substituto do Substituto do Prefeito não queria assumir pois o Prefeito não passou Portaria de designação para seu substituto, que não passou para seu substituto, e que não passou para seu substituto e disse que não iria assumir  a competente Portaria de designação. O Rastilho vendo esse descaso e falta de compromisso com a coisa pública já que não ficou ninguém nem para fechar as luzes da Prefeitura fez uma DENUNCIA DE FATO ao Ministério Publico (MPPA) e pelo que se sabe, esbravejando devidoa barbeiragem funcional,  a Assessoria Jurídica pouco consultada, deve ter envernizado o procedimento para justificar ao MP que á denúncia seria vazia. Muito facil se pressupor que daria certo fazer uma Portaria com efeito e data retroativa. 

AOS VEREADORES VOADORES, COM CARINHO
Voar voar
Subir subir
Ir por onde for
Descer até o céu cair
Ou mudar de cor
Anjos de gás
Asas de ilusão
E um sonho audaz feito um balão
No ar no ar eu sou assim
Brilho do farol
Além do mais amargo fim
Simplesmente sol
Rock do bom
Ou quem sabe jazz
Som sobre som
Bem mais, bem mais
O que sai de mim vem do prazer
De querer sentir o que eu não posso ter
O que faz de mim ser o que sou
É gostar de ir por onde, ninguém for
Do alto coração
Mais alto coração
Viver, viver
E não fingir
Esconder no olhar pedir não mais
Que permitir
Jogos de azar
Fauno lunar
Sombras no porão
E um show vulgar
Todo verão
Fugir meu bem
Pra ser feliz
Só no pólo sul
Não vou mudar
Do meu país
Nem vestir azul
Faça o sinal
Cante uma canção
Sentimental
Em qualquer tom
Repetir o amor já satisfaz
Dentro do bombom há um licor a mais
Ir até que um dia chegue enfim
Em que o sol derreta a cera até o fim
Do alto, coração
Mais alto, coração