Imagem meramente ilustrativa representando a amizade entre os dois Gestores

A CASA ESTÁ CAINDO OU IRÁ PREVALECER A PREVARICAÇÃO, OMISSÃO, BANDALHEIRA, A PROPAGADA EM VIA PÚBLICA SANGRIA DESATADA DOS COFRES PÚBLICOS, FALTA DE VERGONHA, O FAVORECIMENTO,   A FALTA DE  PUDOR E O DESPREZO PELO POVO?

Carta/e-mail 001/2022                                                           JAC,  PA -  07.05.2022 

À Sua Excelência a Doutora 

LÍLIAN REGINA FURTADO BRAGA 

PROMOTORA DE JUSTIÇA DE JACAREACANGA 

Assunto: Denúncia (Faz)

NESTA


Excelentíssima senhora

Com os devidos acatos e respeito encaminha-se à superior consideração de Vossa Excelência a matéria-Denúncia que ora chega ao vosso conhecimento para as providencias que se julgar necessárias com a redação abaixo descrita: 

Incrível, como as coisas do aparelhamento funcional para dilapidar o erário público   da Gestão Pública do Executivo Municipal de Jacareacanga, não sofre solução de continuidade, com a conivência do Poder Legislativo se passa às claras,  sem até se perceber  o pudor ou rubor na face dos  Vereadores, nossos fiscais,  que estranhamente não se encorajam em desenvolver   seus trabalhos constitucionais para os quais foram designados por confiança do povo em suas eleições, tidos e havidos  representantes do povo  para através de seus dedicados e honrados trabalhos, prevenirem e em ultimo caso sustarem a sangria  desatada que deixa anêmico o corpo frágil, sem saber como agir, andar, reclamar, clamar, corpo esse simbolicamente representado pela municipalidade como um todo. Povo e  municipalidade tão judiada por uma gestão comprometida  com vícios que jamais se tornarão insanáveis enquanto houver o Ministério Públiconossa  válvula de escape  que tem  atuação destacada de sua Promotora-Titular  e o Organismo Ministerial que dirige, evidentemente, ao ser  acionado na forma da lei, mostra sua face. Nesse diapasão, em defesa da municipalidade, mais uma vez recorro rogando neste momento por socorro em nome do Povo de Jacareacanga.

Doutora Lilian Regina Furtado Braga, em defesa da população, como parte integrante da sociedade local, muito tenho  me valido do trabalho de excelência do Ministério Público do Pará e em Jacareacanga, para encaminhar à superior consideração de Vossa Excelência, séries de denúncias que versam deste a construção de uma estrada  patrocinada pela Prefeitura de Jacareacanga totalmente ao arrepio da lei e ainda em outro estado da Federação passando por falta de merenda escolar nas escolas indígenas, que estão sucateadas sem carteiras escolares para as crianças,  até chegar em uma confissão  do Vereador Xavier usando seu espaço regimental na Tribuna do Poder Legislativo em uma acusação oficial e não conversas de ruas, desnudando de forma explicita intromissão de um empresário na Gestão do Executivo.  O povo de Jacareacanga reconhece quão é prestimoso e  necessário a ação do MP e em última instancia creem que enérgicas providencias serão adotadas por Vossa Excelência para  extirpar do seio da Administração Pública Municipal tanto do Executivo quanto do Legislativo os males e vícios que nos afligem, como exemplo o desvio de recursos ou malversação, cujos se  tornarão mais  crônicos os já demasiados transtornos que se apresentam à população como:

  • Falta de abastecimento de águas nos bairros periféricos  devido o poço de captação mesmo com superinvestimento não suprir as necessidade vertentes  de nossa rede de distribuição. O problema persiste e nunca o Poder Público apresenta uma solução; 
  • Falta de suporte  de caminhões-pipas com suficiência para amenizar os problemas de distribuição nos domicilios; 
  • Falta de merenda escolar, principalmente nos aglomerados humanos indígenas e das comunidades garimpeiras; 
  • Falta e isso é inusitado de carteiras  para o alunado tomar assento nas escolas do interior;
  • Falta de refrigeração nas escolas e eaté de águas para as instalações hidráulicas
  • Falta de materiais didáticos e até em algumas escolas a ficha de matricula;
  • Fata de se honrar compromisso com a determinação Federal pela concessão do índice do Piso Salarial aos educadores;
  • Contratação de mais de 200 professores nem necessidade, diluindo receita que daria para garantir o pagamento do Piso ou outros investimentos para a valorização do educador;
  • Deficiência ou irregularidade na coleta de resíduos sólidos

·    São profundos os indícios de  irregularidades na atual Gestão do Executivo que enumerá-las causam até desconforto por tornarmo-nos repetitivos e a causa da indignação remete-nos a repetir incessantemente devido a tamanha falta de coragem dos gestores em pelo menos paralisarem  as  comentadas em via pública Bandalheiras”  e tudo decorrendo com o  beneplácito do honrado Poder Legislativo de Jacareacanga, que não se mexe e por consequência se mostra conivente, e um exemplo cita-se a responsabilidade solidária do Poder Legislativo através de seu Presidente em apoiar e inaugurar uma estrada clandestina feita em domínios territoriais do estado do Amazonas que deixa-se no momento de pormenorizar comentários vez que já é objeto de investigação através dessa honrada Promotoria de Justiça, através de uma Noticia de Fato requerida e concedida. Outra conivência à dilapidação e sangria aos cofres públicas será enumerada abaixo e decorre como NOVAS DENÚNCIAS deste cidadão infra-assinado através do rogo que faço à  Vossa Excelência em proteção à municipalidade tão duramente atingida que se digne determinar  a instauração de uma NOTÍCIA DE FATO, Vamos lá!:

Nobre Promotora de Justiça, no dia de ontem (06), filiados ao SINTEPP, os educadores, e familiares além de seguidores invadiram, com perdão da força de expressão, as dependências da Câmara Municipal para buscarem providencias em serem apoiados politicamente com a finalidade de serem solucionadas as mazelas que afetam a classe. Professores,  alunos e sob amplo aspecto os familiares dos educadores e povo que lotaram as dependências do Poder Legislativo, denunciam a onda corrente de suspeição de má gestão na Pasta Municipal da Educação onde não se garante o básico para o funcionamento pleno das escolas municipais e principalmente no interior do município. Culminou a anunciada pressão dos Educadores por buscas de direitos adquiridos junto aos vereadores,  com o apressado desligamento da função do  Senhor Secretário Mauricio Machado, que  em meio ao turbilhão e crise  na pasta, resolveu às véspera dos reclames dos educadores na Câmara, abandonar o cargo e até viajar em fuga do olho do furacão. Se bem visto a má gestão não seria culpa exclusiva do Secretário e sim que estaria ali executando ordens, segundo se propala em via pública da Turma de Itaituba (Capos da intromissão na PMJ). Fato esse já insinuado por fala do Vereador Xavier em tribuna de uma sessão parlamentar.

Vereador Giovani - Sobre Notas Fiscais Frias

Seria  risível se não fosse trágico o maior apoiador da Gestão do Executivo Municipal, Vereador Giovani Kabá Presidente da Câmara de Vereadores, surpreendentemente confessar da Tribuna, na presença de uma considerada assistência  e em grande parte dos professores,  que a desorganização da Gestão de seu “amigo Valdo” constitui-se um desastre para o município, que  a Gestão  não tem planejamento algum de suas ações e que é favorável ao pagamento imediato do PISO SALARIAL, de direito liquido e certo dos profissionais da educação, já que existiria lastro financeiro para seu regular pagamento se o Prefeito deixasse de pagar Notas Fiscais Frias. Bem verdade que Vossa Excelência, como experimentada fiscal da lei  e promotora de Justiça sabe bem ao que se referiu o Presidente, perdão por colocar minha interpretação sobre o fato declarado pelo Vereador: 

Imagem ilustrativa - web
Trata-se de fornecedores que ganharam licitações  e que quando torna-se necessário dinheiro em espécie para desviar para outras finalidades e até para uso próprio ou de apaniguados, um intermediário solicita a emissão de uma  Nota Fiscal de determinado valor  que é paga, descontado os impostos inerentes a emissão, deixada uma comissão para a empresa e o dinheiro em espécie  desviado entra em circulação para amparar objetivos escusos e pessoais e em muitas vezes é servido para apoio para atividades parlamentares  aos próprios vereadores e isso sendo de domínio público e no jargão político é denominado de "CALA-BOCA"! nas redes sociais e inclusive  um ou uns Personagens identificados como  VERITAS no facebook alçaram o valor de 20 mil per capta mensais para suas Excelências os nobre edis. Como a conversa é de domínio público, crê-se que o VERITAS coletou  em via pública tal absurda  informação.

 

PRIMEIRA DENÚNCIA – Prevaricação entre outras provavelmente ações delituosas do Vereador Giovani Kabá e (conivência dos demais vereadores pois o assunto é de domínio público e deveriam agir) em saber da fabricação de NOTAS FRIAS e como Vereador e Presidente da Câmara,  não determinar procedimento de apuração. Giovani é um homem sabidamente instruído, com nível escolar superior, com especializações, educador de formação, sabe ler, interpretar, escrever bem e sabe discernir o que é certo e errado. É beneficiário ou omisso do produto dessas Notas Frias que ora denuncia, para somente agora  insinuar a malversação de recursos? – Muito interessante, confessou-me um professor que afirmou, que um advogado que permeia e assessorando os dois poderes, recomendou ao escrivão que registrava o discurso de Giovani em ATA da Sessão com os professores, bradar autoritário: Não registra isso... não registra isso!!!  Para a fala de Giovani Kabá.

Prefeito embrulhando presentes e reportando-se sobre 30 mil e presente surpresa

Na reportagem gravada acima o Presidente Geovani  Kabá, declara que o Prefeito deveria estar presente na Sessão com os membros do Sintepp (Professores) para ser discutido o assunto que refere-se ao Piso Salarial,  enquanto encontra-se na Secretaria de Ação Social, embrulhando presentes para homenagens às mães que planeja executar com farta distribuição de mimos. Um engodo sob todos os aspectos, referente o trato da questão de dar presentinhos para um povo que anda sendo massacrado:

Bem verdade que um Blogueiro controverso, quase todos são e não me excetuo,  em seus rompantes de informações, não contendo sua indignação com essas situações ou similares,  diria que atos dessa natureza alimenta  para essas situações o sistema hipinótico que se costumava chamar de espetáculo do Pão e Circo

A bem  da verdade segundo atestado probatório nos áudios, o Prefeito através de sua equipe da Ação Social, prepara farta distribuição de mimos para as mães com caríssimos presentes, como Geladeiras, Maquinas de Lavar, micro ondas e outros bens em equipamentos domésticos, e ainda a destinação como prêmio para uma das mães sorteadas o valor de R$ 30 mil e ainda o prefeito anuncia e guarda sobre segredo conforme o próprio declara, que ainda tem uma surpresa à apresentar: Quem sabe uma casa, Um avião, Um carro zero Km. Vem surpresa boa por aí...

A redação do RP irá decidir se publica nesta data e hora (11h43' deste dia 07) a presente matéria ou somente amanhã, para não frustrar o intento de Sua Excelência o Prefeito mostrar seu coração bondoso para nossas estimadas e venerandas mães.
Me inquieta é saber de onde proveio o recurso para os "presentinhos" pois além dos inúmeros presentes que foram conduzidos por dois  caminhões somado ao  sorteio de 30 mil e o presente que guarda como surpresa;  maior e desatada sangria sofrerá a vaca leiteira ferrada com as letras "PMJ".

Caminhão transportando equipamento para sorteio dia das mães

SEGUNDA DENÚNCIA – Com os prêmios anunciados em vídeo, ricos em custeio, o povo deveria saber de qual  Programa de Trabalho, Classificação Contábil, Despesa Orçamentaria, Elementos de Despesas, Fontes de Recursos que foram originadas as despesas e  se tais dispêndios  constam no PPA, LDO e LOA. Importante torna-se conhecer o afortunado fornecedor que ganhou o provável e  concorrido Certame Licitatório para fornecer os ricos equipamentos, além de ser dado conhecimento à população qual o critério utilizado para em espécie surgir 30 mil  para contemplar uma das  mães que será sorteada.  

Muito curioso, em um município que está faltando merenda escolar nas aldeias, comunidades ribeirinhas e garimpeiras, ter recursos para fazer uma mega-festa mesmo sendo em homenagem às gloriosas mães. Alegar que os recursos foram investidos por dotação da Secretaria de   Ação Social, remete tal desculpa à insanidade, pois para apoiar qualquer que seja a pessoa para inclusão social ou se tirar pessoa de risco de exclusão, precede-se de um trabalho através de competentes profissionais, como Assistentes Sociais, psicólogos e outras afins, para se fazer acurado levantamento socioeconômico da família e nunca distribuir senhas indiscriminadamente para participação em sorteios. 

Alardeia os comunicadores da Coordenação de Comunicação Social do Gabinete do Prefeito, que serão distribuídos mais de quatrocentos presentes, se se imaginar em média o custeio de cada presente a 500 reais teremos extraído do erário público  a ordem de 200 mil reais, Muita grana né!? 

Ao fechar a presente matéria, e tentei resistir até este horário, para anunciar o premio surpresa guardado à sete chaves pelo Prefeito Municipal, que alardeava-se até que seria o equivalente a próximo de duzentos gramas de ouro e isso seria um absurdo como se fazer Licitação para a aquisição de ouro né?, Inventar licitação pra aquisição de ouro, mesmo de estar sabendo de alguns absurdos no processo isso nunca se viu. Verdade é que e me chega a informação oficiosa agora  é que a festa ainda não acabou porém que o presente surpresa seria um rico mobiliário completo para uma residência. O RP  ira fechar neste instante. Nossa intenção era apenas não furtar a alegria do Senhor Prefeito no festival do Pão e Circo  fazendo a felicidade de centenas e mais centenas de  munícipes ávidos por mimos.

Doutora Promotora de Justiça no ensejo em me utilizar deste espaço público que é de cunho jornalístico, mas que retrata que não é um intento isolado de nossa parte e sim defendendo a municipalidade de Jacareacanga, declaro que no presente momento  encontro-me residindo na cidade de Itaituba, e que  de forma lúcida, desinteressada de arranjos e interesses pessoais, levo a Vossa consideração o presente pleito para as providencias que forem julgadas necessárias sob rigor da Lei, rogando que Vossa Excelência receba deste humilde cidadão a presente NOTÍCIA DE FATO, mesmo encaminhada através do artificio jornalístico que se apresenta.

Nestes termos,

Peço e espero deferimento. 

                                                     Walter Azevedo Tertulino


________________

Ilustro a postagens com imagens das comemorações ao festivo Dia das Mães!

Grandes presentes transportados por dois caminhões distribuídos sem registro de precedente no município




Desde o inicio do período vespertino, o povo se amontoando para os sorteios


Povo se amontoando  para participarem das homenagens

Geane, Roberta, administradoras do Grupo Social QUEREMOS MUDANÇAS EM JCR, supervisionando a distribuição dos ricos presentes