Major João Paulo da Costa Araújo Alves, pré-candidato a deputado federal - Reprodução/Redes Sociais

Major João Paulo da Costa Araújo Alves, pré-candidato a deputado federalImagem: Reprodução/Redes Sociais

Yala Sena

Colaboração para o UOL, em Teresina

10/05/2022 17h14Atualizada em 10/05/2022 22h57

A Justiça Militar do Ceará determinou a prisão do major João Paulo da Costa Araújo Alves, de 41 anos, pré-candidato a deputado federal, por crime de desobediência. A decisão do juiz federal Rodolfo Rosa Talles Menezes, da Auditoria da 10ª Circunscrição Judiciária Militar, foi baseada em inquérito instaurado contra o major por ele usar suas redes sociais - Instagram e Twitter - para atividade político partidário.

O inquérito foi aberto, no ano passado, pelo 25ª Batalhão de Caçadores. Com 2.180 seguidores, o perfil do major no Instagram exibia, frequentemente, fotos do presidente Jair Bolsonaro (PL) e mensagens em defesa das medidas do atual governo federal.