EM JACARECANGA TAMBEM A  EDUCAÇÃO É TRATADA SEM RESPONSABILIDADE

JACAREACANGA(Pa), 01.08.2022 - Pasmem senhores e senhoras e  jovens leitores do Rastilho de Pólvora, com mais um descaso da Gestão Valdo do Posto para com a municipalidade de Jacareacanga. Causa espanto, indignação até, apontar  que o principal  foco atingido com a barbeiragem administrativa é o corpo escolar,  são  os alunos da Escola Maria Emília. O perigo mora lá!  já que uma parte de vigas de sustentação do telhado ruíram causando pânico  nas crianças e adolescentes o que revoltou pais e professores que correram e correm eminente risco de  acidente e até morte no local.

Mais trágico que até parece cômico, é que  as vigas de sustentação da parte superior que caíram, foram edificadas na recuperação predial no inicio do ano e hoje  seis meses após sua recuperação desabaram, colocando em risco o alunado, e funcionários da escola.

O incidente quase acidente  provocou a revolta de alguns pais que não se conformam em ter seus filhos estudando em  um espaço inseguro, que coloque em risco a vida dos filhos.

Conta uma professora que é visível que a estrutura física da escola encontra-se comprometida pelo ineficiente  trabalho   e de improvisação que fizeram na recuperação.

Reunidos com pais e responsáveis nesta tarde, a Secretaria de Educação através da servidora Kênny Vilar  que representava o Senhor Secretário de Educação, cedeu aos apelos dos professores e pais dos alunos para suspender temporariamente as atividades escolares até ulterior deliberação do corpo técnico de engenharia da Prefeitura, muito embora  devido aos sinais de desabamento adotaram os professores   que fosse  suspensa as atividades escolares de imediato.

Os recursos do erário público são tratados com escancarada negligência e irresponsabilidade na Gestão atual, em que sucessivas denúncias já foram feitas por supostos desvios  ao Poder Legislativo e ao MPPA, na própria área de educação,  e o ato desafiador do Gestor Municipal  permanece vindo como resposta, repetindo malversação nos recursos públicos, já que um imóvel que em pouco tempo teve  recuperação onde se investiu uma soma elevada na recuperação predial pouco tempo depois deverá sofrer reparos estruturais, tem algo errado na história

O alunado é o principal prejudicado que sofrerá solução de continuidade em seu aprendizado, pois ficarão sem as aulas regulares já que para a recuperação predial como os alunos participarão das atividades escolares com barulhos, poeiras e o perigo constante de novos desabamentos.

É fácil pressupor que  toda gestão tem seus pontos fortes e fracos para serem analisados, porém a Gestão Valdo é difícil se fazer uma analise critica de qualquer ação de seu governo que  esteja à contento da municipalidade.

Recorda-se que em gestão passada e ultrapassada, até salários eram pagos com requisições em supermercados da cidade, e  na ocasião da compra feita pelo funcionário, a requisição somente era atendida se  o seu valor fosse reduzido em 20% alegando o comerciante que fazia dessa forma pois não saberia quando o prefeito iria pagar a divida com o comércio,  porém o mais trágico é se armar arapucas pra lesionar crianças, adolescentes e professores, entregando ao funcionamento uma Escola  que dentro de pouco tempo recuperada, encontra-se caindo sobre a cabeça das pessoas. Essa irresponsabilidade e negligência  não seria uma armadilha? já que seria previsível?

Neste momento mais uma vez em nome da municipalidade este redator que assina este Site, fará  denúncia ao Ministério Público através de uma NOTICIA DE FATO, para determinar apuração de responsabilidades sobre o desabamento de parte da escola Maria Emília, sugerindo ao MP, com o máximo  respeito,  salvo melhor juízo de sua Promotora de Justiça,  que exija laudos técnicos de  todo o arcabouço de engenharia  empregado na recuperação predial ocorrida em pouco tempo, bem como análise de materiais empregados na construção e recuperação dos espaços físicos da escola Maria Emília e o que for necessário, bem como responsabilizar a equipe de engenharia  responsável pela obra e ainda que os responsáveis inclusive o ordenador de despesas da Prefeitura,  assumam o custeio da recuperação e ainda respondam na forma da lei pelo risco de morte  que correram os professores, alunos do educandário de ensino Maria Emilia. 

Caro Prefeito Valdo,

Creio que você não tenha consciência sobre o que é responder um processo, sugiro que se prepare, guarde seu dinheiro, para pagar bons advogados após sua saída do Governo (e você será prefeito de um mandato só e o Senhor sabe disso!) Meu alerta Prefeito, é que depois  o Senhor não terá mais  procuradores pagos pelo Cofre Público Municipal, para lhe defenderem seus advogados de hoje, lhe virarão as costas se não tiver seus honorários garantidos. Guarde sua grana!

Um alerta somente!